Pular para o conteúdo principal

Postagens

O racismo da TV Brasileira

Ligue a tv, não importa o canal, se a cabo ou aberto, escolha qualquer um dos programas. O que há em comum com todos eles? A quase completa ausência de negros.São agressivamente afirmativos na exclusão do negro, naturalizam o racismo e xenofobia sem constrangimento. Nesse projeto racista televisivo os canis de TV do Brasil usam cotas de negros, contratam dois ou três negros e os inserem em papeis menores, essa é a estratégia cretina desses grupos para tentarem esconder o que realmente são: racistas. Pergunto-me: o que pensa e como se sente quem trabalha nessas empresas e não são racistas sabendo e tendo consciência que de alguma maneira colabora com um projeto racista de afirmação racial branco? E em última instância ajuda a condenar milhões de seres humanos a uma vida periférica? Como se sentem os negros que trabalham nessas empresas sabendo que elas são racistas e que eles ali cumprem um papel menor dentro de uma organização criminosamente racial? O que não falta na tv brasileira s…
Postagens recentes

Saudade

A tarde é calma, horas preguiçosas, silêncio e frio no julho de Brasília. Mãe me disse que em Santo Amaro faz frio, nossa casa como sempre é morada da solidão e estamos como sempre sóis. Amigos desempregados e eu nada posso fazer, fico triste com minha impotência. Pessoas brigam por candidatos, eu com saudade de ser útil aos meus amigos. O céu é laranja quase negro amante do azul. Preocupo-me com meus irmãos, mãe e meus poucos amigos, estou doente, doente, doente e tudo é carnaval no Congresso Nacional. Renata Maria crescendo e eu distante, longe da alegria da descoberta e aprendizado. Nossos sonhos cabelos grisalhos. Um Arame farpado brinca no meu estômago e tenho medo da luz e da gente que caminha ao invisível do meu lado. Por onde andará meus sonhos? A coragem de ir contra o vento? O tempo nos acalma ou nos leva na flor da mocidade, envelhecer é caminhar na preguiça de um dia de domingo, ouço Caetano Veloso enquanto estou longe, breve felicidade, breve flor que me amanhece relicár…

Professora

infância da velhice

O filho de hoje talvez seja pai e mãe amanhã, e um dia pode voltar a ser filho, quando quebrantado pelos anos precisar de ajuda para se vestir, alimentar, caminhar e até tomar banho. A sina última de quem avança nos anos é voltar a ser criança um dia, claro que não precisa ser pai ou mãe para voltar à fragilidade da existência, mas aqui neste texto falaremos dos filhos que caminham para um dia serem filhos dos seus filhos. Glória passageira da juventude, colheitadeira de ilusões, aproveita que não sabe o preço do pão, da luz, do celular, aproveita que ainda não tem o coração tomado pelo medo, vive tua glória, vive sua infância estendida, mas saiba que logo ali na esquina encontrará a curva que lentamente o levará novamente para outra infância: a infância da velhice. O Brasil não é mais um país de jovens, estamos envelhecendo, logo nossos cabelos brancos tingirão as ruas e pergunto-me onde estarão os filhos de hoje? Viverão ainda como agora? Indiferentes ao próximo? Na ilusão de que …

Brasil 2025

Em 2018 o Brasil tinha altos índices de criminalidade, quanto mais à polícia matava bandidos mais morria também. Além da violência das ruas, a política estava corroída por organizações criminosas que controlavam quase todos partidos políticos. Os políticos se dividiam entre os que acreditavam que a bandidagem era fruto de uma dívida eterna do país para com camadas menos favorecidas e os que defendiam que bandido bom era bandido morto. Enquanto debatiam e discutiam o povo era humilhado, morto e roubado pela bandidagem tanto de rua quanto da política. Até que um ministro levou um tiro de fuzil quando saia de um prostíbulo de luxo em Brasília, o crime não foi esclarecido, mas marcou o começo de execução de governadores, prefeitos, deputados e senadores além de ministros do poder judiciário e promotores.Aquela altura, o povo nas ruas já usavam coletes a prova de balas, vivem em casas que pareciam fortes preparados para guerra, mas a classe política não se comovia. Com o assassinatos em …

Greve dos caminhoneiros

A primeira polícia especializada do Brasil foi a Polícia Ferroviária Federal, criada ainda no tempo do império. Esse fato nos diz o quanto no passado se tinha o entendimento de que o transporte ferroviário era necessário e adequado para o país. Hoje tristemente regredimos na nossa política de transportes. A greve dos caminhoneiros nos mostra o quanto estamos errados na política de transporte tanto de cargas quanto de passageiros.  Na imagem ilustrativa desse comentário pode-se observar uma locomotiva puxando classes destinadas ao transporte de pessoas. Infelizmente hoje o transporte de passageiros foi desarticulado pelo governo, quando deveria ter sido o primeiro a incentivar a modernização , manutenção e construção da malha ferroviária.   É preciso urgentemente colocar o país nos trilhos, é preciso uma política agressiva  para desenvolver rapidamente o transporte de cargas e passageiros via trilhos. A greve dos caminhoneiros é justa, mas também nos alerta sobre o perigo de acredita…

Racistas e Assassinos

Quantas vezes você entrou em um bar e nos cartazes de venda de cerveja havia modelos negros ou negras? E nas lojas de móveis? Aqueles cartazes que reproduzem famílias felizes? E nos programas matinais da TV? Aquelas apresentadoras falando de maneira suave e seus convidados que parecem ensaístas de frases feitas? Apresentadores de telejornais? Nas novelas com seus enredos respetivos e suas mocinhas e mocinhos? Todos brancos! Agora pense quem mais morre vítima da violência no país? Quem o Estado brasileiro mais mata, quem tem mais dificuldades, mesmo com formação, para encontrar emprego? Quem é sempre suspeito? Nós os negros, sim somos nós que estamos ainda vivendo nas senzalas desse Estado parasita, dessa sociedade racista que encontra amparo nesta mídia neutralizadora de racismo.  A lei que torna racismo crime é branda, geralmente racistas não ficam presos, mas há um racismo mais profundo e difícil de combater: o racismo instrucional, nossas instituições públicas são racistas. Quand…