Para que lugar, senhor?
De: Ediney Santana

Para Hamlet!!! sem passagem de volta. Talvez Hamlet seja um lugar menos perigoso do que esse Brasil no qual os papéis são pervertidamente invertidos.
Havia um tempo quando encontrava alguém do PcdoB ou do PT ficava alegre, contentente por saber que não estava sozinho aqui na Bahia. Hoje a foice e o martelo ou a estrela estão em moda e como tudo que vira moda estão também sem identidade definida.
As utopias dão lugar a mesquinharia do poder pelo poder,os cargos públicos são divididos não pela capacidade Técnica ou pelo desejo de se fazer algo realmente importante pela população. Os cargos servem a senda predadora da politicalha a serviço do desmonte do Estado.
Defender o fim das utopias ou das marcações políticas partidárias não é tão somente uma idéia perigosa, como também é uma idéia surgerida por grupos apartidários que dependem desse desmonte das crenças políticas para sobreviveram e fazerem valer o poder do crime organizado que eles defendem.
O presidente Lula inaugurou a era do partido sem partido, da idéia sem porquê, da inocência como abolição dos erros. Infelizmente o presidente nunca foi socialista ,o presidente Lula tem em si a carga e a responsabilidade de ser um “ Silva” no poder, mas como “ Silva” deveria saber que sermos parte do G20, G8 ou qualquer outro “ G” nada vale se não fomos em primeiro plano nação integrada voltada realmente para o plano social real de inclusão.
Ao contrário de Cazuza o meu coração não é um coração partido, meu coração é alfito e exageradmente ( aí sou Cazuza) brasileiro, voltado para transformações profundas, para o enfrentamento radical desse nosso momento, das transgreções e contradições da nossa época.
Por enquanto vou mergulhando em Hamlet que é um alento para esses dias de criminosos no poder e de ver tanta gente a serviço desses bandidos. Gente boa: católicos, protestantes, honrados pais e mães de família.Dúvidas sobre se o Brasil deve ser ou não ser um país de verdade com gente de verdade? Não tenho nenhuma, William Shakespeare que nos salve ou nos condene ao nosso ser fragmentado de cada dia, mas quem sabe um dia sermos uno.
http://edineysantana.zip.net
ediney-santana@bol.com.br

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

A onda da mediocridade

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys