Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 26, 2008
“Por isso essa força estranha”
De: Ediney Santana

Eu me vi correndo pelas ruas da minha cidade adotiva. Vi outros meninos rindo de mim quando tropeçava, mas sempre continuava. Em minha corrida, para fins tão sem muito chegar e até mesmo partidas eu ia como quem não sabe do lado silêncio da vida.
Uma força estranha me dizia: Ney, vai ser grande pela vida, ser grande era conseguir a figurinha número oito do álbum do Tio Maneco.
Eu vejo o menino parado enquanto o tempo prepara armadilhas vulneráveis a felicidade.
...
Depois dos trinta anos: dedos, ranhuras e lástimas menores são possíveis. Assim entre deus e o diabo me vou pela delicadeza de não ser.
Todo mundo pode ser feliz desde que não viva em coração alheio, não recite receitas estúpidas de felicidade. Deus está em ti.

...
Se algum dia eu me for tão em seu coração que esqueça do meu, me prometa que vai me …