Pular para o conteúdo principal

A ciência perde para os miseráveis da indústria farmacêutica



Tenha certeza se um dia tivermos a cura definitiva para a Aids ou câncer não foi pelas mãos da indústria farmacêutica. Se isso acontecer fiquemos gratos há algum grupo de dedicados cientistas que estão por aí, sem férias, sem feriados e abrindo mão de momentos preciosos com a família. Trancados em laboratórios buscando a cura para inúmeras doenças que destroem a vida de tantas pessoas ao redor do mundo.
A indústria farmacêutica não quer nos curar, quer apenas aliviar ou prolongar nosso sofrimento para em cima de nossa agonia ganhar e ganhar dinheiro cada vez mais. Ainda na faculdade de medicina médicos são aliciados pela indústria e passam à vida receitando remédios do mesmo laboratório. Alguns médicos esquecem a importância que tem e passam a ser garotos propaganda da indústria.
No Brasil automedicação é uma prática comum e estimulada pela propaganda e ainda tem as benções do governo que colocar depois de cada anúncio a estúpida frase: “se persistirem os sintomas seu médico deve ser consultado”
É interessante notarmos que em um país com uma flora como a nossa não é incentivada a medicina alternativa, nos cursos de medicina não há matérias especificas sobre o assunto. Talvez seja mais lucrativo ensinar os médicos a prescreverem receita ao em vez de ensiná-los a pesquisarem as ervas, fazer um chazinho da vovó.
A medicina ortodoxa é importante e ganhamos com ela. É o fruto da ciência em favor da vida, o que se deve condenar é a medicina comandada pela indústria farmacêutica que impede pesquisas sérias que venham a nos livrar do câncer ou da AIDS. A indústria investe pesado em drogas que mascarem os sintomas das doenças, mas curá-las é outra história. Assim pessoas com HIV vão cada vez viver mais e mais, serão ótimos clientes que passarão à vida dependentes de remédios se nada acontecer.
Mas dentro de alguma universidade séria há pessoas lutando contra isso tudo, pessoas que estão mesclando a medicina ortodoxa e a medicina alternativa e dia menos dia vai vencer a ética, o profissionalismo no lugar do lucro e principalmente a vida.
ediney-santana@bol.com.br
http://edineysantana.zip.net
A obra que ilustra esse artigo é a Pietà de Michelangelo

Postagens mais visitadas deste blog

“Eu vou tirar você deste lugar – As canções de Odair José”

A internet tem tirado do limbo muitos artistas que foram solenemente ignorados pela crítica e mídia ortodoxa ou pior, foram massacrados por uma estrutura midiática preconceituosa e elitista. Odair José foi um desses artistas que mesmo com uma importante obra foi deixado fora do que cretinamente chamam de MPB, essa sigla é a senha para que muitos artistas sejam desprezados e outros coroados como “gênios” e inquestionáveis. A internet nos faz olhar para o lado e ao olharmos para o lado encontramos um importante legado de inúmeros artistas, artistas que antes eram chamados de bregas, ou seja, inferiores culturalmente, politicamente, e não só isso, o público desses artistas também foi durante muitos anos marginalizados, tanto que muitas pessoas escondiam que gostavam deles. Curioso é que esse preconceito todo foi dogmatizado por gente supostamente progressista e defensores de causas nobres, gente que se diz sensível as nossas mais dolosas demandas sociais, mas aceitaram fazer parte da co…

Mãe

Livros. Bendita seja minha mãe que aos livros me apresentou, benditos livros que não me tornaram parte do lado doce da vida, mas também não me deixaram afundar no lodo existencial.  Bendita sejam todos letrados ou iletrados, benditos sejam os olhos "cegos" do meu pai que foram os guias dos meus passos, bendita seja cada letra do alfabeto, cada virgula, ponto, travessão, exclamação, dois pontos para me levarem ao mundo sem dor. Benditos sejam os anjos das vogais, os doutos das consoantes, Bendita seja minha professora Norma e sua doce alegria que na minha adolescência me mostrou a poesia da gramática, bendito seja meu professor Anchieta Nery  que me disse:  -Você é poeta. Bendita seja a noite, a sempre noite das minhas insônias, as tristezas amigas, o espelho que não me reflete, bendita seja a fé que não tenho,  esteja comigo para que na hora da minha morte eu não sofra o que já sofri pelas horas da vida. Benditos sejam os amores,  paixões,  verdades,incertezas da vida, gran…

A onda da mediocridade

Não acredite nesta história de "onda azul ou vermelha". Frases como essas foram criadas por empresas de propagandas, elas querem convencer você a votar da mesma maneira que nos induzem a comprar tal marca de cigarros ou cervejas. Essas empresas de publicidade não estão preocupadas com sua cidade ou sua felicidade, querem que você descida pela emoção, enquanto você ataca com sua emoção quem defende a "onda azul" ou quem defende a "onda vermelha", criando um clima de justiçamento político não enxerga o óbvio: as mentiras que são contadas, inventadas para que você se sinta bem estando de um lado ou outro, para que você tenha orgasmos políticos, como se realmente fizesse parte da mudança prometida, mas você é só uma ponte para que um grupo ou outro chegar ao poder. A “onda azul" e a " onda vermelha" são motivadas não por um sincero sentimento de esperança, realização ou sentimento cidadão, são motivadas pelo desejo de poder, é só o que aliment…