Pular para o conteúdo principal

A educação que o brasil escolheu




A educação que deixou as máfias sangrarem os cofres públicos através da merenda e transporte escolar.
A educação que permite escolas funcionado em casas de taipa. A educação dos professores mal pagos e mal formados.
A educação dos alunos fantasmas, da pedagogia da delinqüência, da opressão e formação em massa de analfabetos funcionais.
A educação que o Brasil escolheu favorece ao crime, nos envergonha, a educação do gueto, do medo, das palestras sem fundamento, das pós-graduações vazias, das universidades guetos, com seus doutores de nada. Vazios porque vivem como deuses do saber entrincheirados em seus diplomas de nada.
A educação que o brasil escolheu é a educação do horror, do nojo ao aluno(a) e professor(a) pobres.
A educação do silêncio, que deforma em vez de formar.

A educação que o Brasil quer:


É a educação feita por dedicados (a) mestres (as) professores (as) que dedicam vidas inteira a educar milhares de pessoas por este país.
Nossos (as) professores (es) que mesmo esquecidos (as) e humilhados (as) ajudam a manter viva nossa esperança de um país melhor.
A educação feita com dedicação e profissionalismo por professoras e professores que com dificuldade conseguem estudar, pagar seus cursos de formação e especialização.
A educação que o Brasil quer não vai ser feita por burocratas, por gente que nunca entrou em uma sala de aula para lecionar e vem querer nos empurrar goela à baixo todo um lixo pedagógico como se esses fossem a salvação da educação.
O professor (a) de hoje não quer livros feitos em São Paulo para ensinar as nossas crianças a importância do rio Tietê. Queremos estudar o rio da nossa aldeia, do nosso mundo, do lugar que vivemos.
Estamos fartos do MEC comprar livros horrorosos escritos por escritores fantasmas, queremos autores nossos. Autores que vivam a nossa realidade, que falem o nosso português. Editoras didáticas se preocupam com lucro e não com a educação.
A educação que o Brasil quer é a educação de base, social, fraterna, amiga, livre da mediocridade, dos mitos fabricados para nos enganar e enganar nossos alunos e alunas.A educação que o Brasil quer sozinha não vai salvar o país, mas ela é pensada, articulada e organizada com movimentos populares, com todos os níveis de governo, é aberta a debates, educação com arte e amor, mas em desprezar a luta, a guerra, a força do conhecimento, a educação que vai ajudar a todos nós a pesarmos nosso país sem vergonha do que somos.
Um dia fiz um pesquisa em uma escola sobre quem os alunos desejariam ser se não fossem eles mesmos, todos escolheram os “atores” e “atrizes” de um programete horroroso chamado “ Malhação”.
Isso acontece porque desde criança se ensina que ser preto e feio, quer ser pobre é doença.O ideal é matar o que somos, destruir a capacidade de pensamos por nós mesmos...Lixo, mil vezes lixo educacional. Mas a educação que o Brasil quer é a educação do trabalhador informal, dos lideres sem terra, dos dedicados mestres que trabalham em universidades, mas não fazem par com os criminosos doutores do vazio pedagógico.
A educação que o Brasil quer nasce a cada dia em nossos corações, em nossas ações livres, de pessoas livres que não tem medo se olharem no espelho, de nos finais de semana ir a uma bar e conversar sobre a vida...A educação de um novo e sempre BRASIL!!!
ediney-santana@bol.com.br
http://edineysantana.zip.net

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

Livros. Bendita seja minha mãe que aos livros me apresentou, benditos livros que não me tornaram parte do lado doce da vida, mas também não me deixaram afundar no lodo existencial.  Bendita sejam todos letrados ou iletrados, benditos sejam os olhos "cegos" do meu pai que foram os guias dos meus passos, bendita seja cada letra do alfabeto, cada virgula, ponto, travessão, exclamação, dois pontos para me levarem ao mundo sem dor. Benditos sejam os anjos das vogais, os doutos das consoantes, Bendita seja minha professora Norma e sua doce alegria que na minha adolescência me mostrou a poesia da gramática, bendito seja meu professor Anchieta Nery  que me disse:  -Você é poeta. Bendita seja a noite, a sempre noite das minhas insônias, as tristezas amigas, o espelho que não me reflete, bendita seja a fé que não tenho,  esteja comigo para que na hora da minha morte eu não sofra o que já sofri pelas horas da vida. Benditos sejam os amores,  paixões,  verdades,incertezas da vida, gran…

A onda da mediocridade

Não acredite nesta história de "onda azul ou vermelha". Frases como essas foram criadas por empresas de propagandas, elas querem convencer você a votar da mesma maneira que nos induzem a comprar tal marca de cigarros ou cervejas. Essas empresas de publicidade não estão preocupadas com sua cidade ou sua felicidade, querem que você descida pela emoção, enquanto você ataca com sua emoção quem defende a "onda azul" ou quem defende a "onda vermelha", criando um clima de justiçamento político não enxerga o óbvio: as mentiras que são contadas, inventadas para que você se sinta bem estando de um lado ou outro, para que você tenha orgasmos políticos, como se realmente fizesse parte da mudança prometida, mas você é só uma ponte para que um grupo ou outro chegar ao poder. A “onda azul" e a " onda vermelha" são motivadas não por um sincero sentimento de esperança, realização ou sentimento cidadão, são motivadas pelo desejo de poder, é só o que aliment…

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys

O que Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys têm em comum? Todos são ex-empregados da Rede Globo. O Buarque e o Wyllys se dizem de esquerda, Veloso é...é... Olha quem sabe, porém quem nemnem. Pois bem. Há quem acredite que "gênios" se fazem sozinhos, que eles têm o poder mágico do talento e só isso basta para que tenham reconhecimento e sucesso. Não é. Sem o poder da Rede Globo nunca essas pessoas teriam o alcance que tiveram e duas delas levantariam dúvidas sobre a suposta genialidade atribuída a ambos. Dez entre dez pessoas “super inteligentes” “cabeças”, “imunes a manipulação da mídia golpista” têm no trio citado aqui algo que chamo de esquerdismo cristão. Conheço até pessoas que recusaram participação em programas da Rede Globo, acreditando assim estarem contribuindo, como bem cantou Raul Seixas, “para ao nosso belo quadro social”, mas rezam na cartilha de crias da própria Globo. Jean Wyllys é um pouco mais velho que eu, mas somos da mesma geração, militei anos n…