Só há o tempo presente



Há momentos que a única coisa a fazer é exigir radicalmente de nós mesmos mudança profunda em nossas ações, parcerias e maneira de enxergar o mundo.
Uma atitude errada e talvez não tenhamos uma nova chance de tomarmos outro caminho, no entanto ficar passivo e não arriscar vai da na mesma coisa.
Já tomei varias decisões erradas na vida, mas não tenho medo de tentar sempre novos caminhos.
Não lamento pelo que deu errado, por outro lado, o que deu certo foi fruto de ações e estudos bem planejados.
Não há o “por acaso” nem “ genialidades” tudo é fruto de esforços, dedicação e estudo.Mesmo assim o erro, o equivoco nunca vão deixar de fazer parte de nossas vidas.Errar pode ser uma maneira de aprender, mas para mim é também perda de tempo, principalmente se cairmos na tolice de que o caminho errado pode ser melhorado . O caminho errado deve ser simplesmente abandonado.
Ps: Santo Amaro 13, de maio de 2009 fui ao Bembé do mercado os negros daqui continuam sendo silenciados pelos tambores pagos brancos.
ediney-santana@yahoo.com.br
http://edineysantana.zip.net
A obra que ilustra esse artigo é Mercado de Escravos de Johann Moritz Rugendas(1802-1858)

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

A onda da mediocridade

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys