O capitalismo é foda


O capitalismo é imbatível: cria e destrói mitos ou impede que eles surjam. É simples: dois garotos têm uma banda de garagem, um produtor escuta uma demo, leva para uma gravadora, convida um jornalista e BUM!!! Sucesso, todos os jornais vão falar deles, o vocalista é temperado com crises depressivas, leitor de clássicos latinos e fala mil e seiscentos idiomas, mas vive trancado em seu apartamento cercado de livros e tédio. Um milhão de CDS vendidos, cinco anos depois como ninguém mais lembrava dele, o seu “muy” amigo e ex-produtor sugere que ele se mate, então em uma manhã de domingo: plantão da Globo: morre no Rio de Janeiro, (porque todo mundo que se preza e é famoso deve morar e morrer no RIO!!!) O cantor RR Toares de aguda falta de que fazer.
Quando tudo isso acontece à gravadora dona da obra do defunto ri-se que uma beleza. Encomenda milhares de cópias dos CDS mais vendidos,descobre-se fitas com raríssimas gravações feitas no banheiro pelo próprio defunto, musicas pouco comerciais, mil publicações sobre a vida oculta do astro, o parceiro remanescente entra na justiça para ficar com parte da grana do falecido.
Por último o cadáver é sequestrado por uma horda de órfãos - fãs, o corpo é levado para a Amazônia e será cultuado como um novo pajé sem alma, por isso mesmo não pode morrer novamente, tudo transmitido ao vivo e narrado pela voz melosa de um Pedro Bilau da vida.
O capitalismo é imbatível. Enquanto isso na Paraíba Zé da Viola tenta grava seu primeiro disco aos noventa anos de idade. Aí o capitalismo faz um show especial. Um professor de universitário leva Zé para o estúdio, Zé vira astro entre os universitários, Zé é descoberto por um bundão decadente cantor inglês, Zé troca o nome par Clays Del Mins e vende milhares de discos. O capitalismo é imbatível
http://edineysantana.zip.net/
ediney-santana@bol.com.br

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

A onda da mediocridade

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys