Serenidade e Calma


Domar os próprios e alheios demônios não é uma tarefa fácil. Stress, incertezas consigo e com o futuro, competição desleal e cobranças implacáveis em tudo que fazemos são apenas alguns fatores a nos desafiar a cada instante.
Todos os dias muitas pessoas perdem o controle sobre as próprias emoções e acabam por se machucarem ou machucar alguém. Nestes dias explosivos parece que ser sereno e calmo é algo impossível.
Muita gente recorre ao “paraíso artificial” das drogas, calmantes ou religiões na luta desesperada de instantes de paz consigo e com o mundo, tudo parece ser nestes momentos válido para que não sejamos reféns das nossas próprias emoções.
Não há muito tempo passei por uma grave crise de Stress, quando dei por mim estava bebendo todos os dias, fingia diversão, mas em verdade mergulhado no álcool (não no alcoolismo) estava pouco a pouco me entregando e sendo vencido pelas minhas emoções que aquela altura estava sem controle algum.
Livros de auto-ajuda, meditações esquisitas têm efeito de curta duração. O problema pode ser muito maior do que tão somente um momentâneo desequilíbrio.
Portanto se você estiver passando por algum problema a abalar sua serenidade e calma busque ajuda real para o teu problema real. O mundo como aí está não é idealizado para a inclusão de ninguém, há um modelo o qual não cabem gordos, negros, nordestinos, deprimidos, esquizofrênicos, idealistas ou pobres de qualquer “etnia”. Afinal de contas quando o “Timão” perde para Paysandu, não foi o Paysandu que jogou bem, foi o “ Timão” que estava sem inspiração e permitiu a vitória.
http://edineysantana.zip.net/
ediney-santana@bol.com.br
A imagem que ilustra esse artigo é de crianças trabalhando em carvoarias.

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

A onda da mediocridade

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys