Funeral



O amor doente ouve canções antigas

quando anoitece...

Busca assassinar a alma amada....

O amor não ama nada além de si mesmo

por isso a alma amada

suicida-se gélida em silêncio

por amar quem há muito não existe

http://edineysantana.zip.net

ediney-santana@bol.com.br

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

A onda da mediocridade

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys