O maior atentado contra a humanidade


O presidente do Irã Mahmoud Ahmadinejad errou muito em negar o holocausto contra o povo judeu, mas acertou e muito quando defende um Estado livre e soberano para o povo palestino.
O exército de Israel pouco a pouco vai fazendo com o povo palestino o que o exército de Adolf Hitler fez com o povo judeu. O exército invasor israelense vai expulsando de sua terra crianças, idosos, mulheres e matando os homens jovens.
O povo de Israel tem todo o direito a um Estado próprio e soberano, mas não tem o direito de promover um holocausto contra um povo que nem exército tem e se defende com pedras, se explodem no desespero de atos de defesa suicidas.
Porém o maior ataque terrorista contra a humanidade não foi a tragédia do holocausto judeu, nem o 11 de setembro nos Estados Unidos, nem as bombas de Hiroxima e Nagasáqui, nem o vergonhoso tráfego negreiro. O maior atentado terrorista contra a humanidade foi o extermínio das mais diversas etnias indígenas do continente americano.
O extermínio dos povos indígenas não foi registrado por jornais ou revistas, claro aconteceu em uma época obscura da humanidade, mas nem por isso deve-se ignora-lo, aconteceu e foi uma tragédia sem precedentes, pois condenou a extinção diversas culturas e etnias.
No Brasil o extermino dos índios se deu pelos bacamartes portugueses, no restante da América do sul e central pela fúria espanhola em busca das riquezas do continente e na América do norte primeiro pelos ingleses e depois pelos estadunidenses.
Onde estão os Guaranis, Pankararu, Tupis, Maias, Incas e Astecas? E tantos outros povos que viviam por aqui na América? Mortos pela civilização assassina dos povos europeus e depois pelos povos colonizados da própria América.
http://edineysantana.zip.net/
ediney-santana@bol.com.br




Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

A onda da mediocridade

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys