Pular para o conteúdo principal

“Parti para junto de Deus”

Albert Camus certa vez disse que o único problema filosófico realmente sério é o suicídio. Segundo dados da Organização mundial de saúde (OMS) a cada 40 segundos uma pessoa se suicida no mundo.
Os números são assustadores principalmente por serem crescentes. Se antes havia o questionamento de onde viemos ou para onde iremos, ao que parece o futuro para muita gente não importa tanto assim, o que importa é negar o presente nem que para isso seja preciso por fim a própria vida.
Tive dois primos suicidas. Bozó se jogou do alto de uma torre de telefonia e Cural se enforcou em uma árvore. Ambos eram jovens, depressivos e tomavam calmantes, viviam em um mundo a parte, um mundo o qual a alegria só era possível através de remédios.
A atriz Leila Lopes suicidou-se recentemente, deixou uma comovente carta de despedida a qual reproduzo a seguir um trecho:
“Eu não me suicidei, eu parti para junto de Deus. Eu decidi que já fiz tudo que podia fazer nessa vida. Tive uma vida linda, conheci o mundo, vivi em cidades maravilhosas, tive uma família digna, ganhei muito dinheiro e ajudei muita gente com ele. mas sempre renasci como uma fênix que sou e sempre fiquei bem de novo. Aliás, eu nunca me importei com o ter. Bom, tem muito mais sobre a minha vida, isso é só para verem como não sou covarde não, fui uma guerreira, mas cansei. É preciso coragem para deixar esta vida, estou em busca de Deus. Não é por falta de dinheiro. Eu quero paz! Estou cansada, cansada de cabeça! Não aguento mais pensar, pagar contas, resolver problemas... Vocês dirão: Todos vivem!!! Mas eu decidi que posso parar com isso, ser feliz, porque sei que Deus me perdoará e me aceitará como uma filha bondosa e generosa que sempre fui."
Uma leitura rápida e desatenta desse trecho da carta pode nos levar a errada conclusão de que a Leila estava calma, serena e certíssima do que queria para si e do seu caminho para buscar o seu deus, mas tanto quanto a existência de um deus não pode ser comprovada ou negada com simples argumentos apaixonados ou não o suicídio foge a toda tentativa de racionalizar seus reais motivos, mas devemos tentar.
Desespero, solidão, sentimento de culpa, frustração, consigo e com o mundo, cansaço físico e emocional enfim uma série de questões, não raras todas emocionais, vão aos poucos minando a vontade de se continuar no front impiedoso que é a relação com as coisas inanimadas e animadas e por algum motivo em um determinado momento a vontade de morrer ou a crença na qual só a morte pode trazer paz de espírito vence a vida e o suicídio acontece.
http://cartasmentirosas.blogsport.com
ediney-santana@bol.com.br

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

Livros. Bendita seja minha mãe que aos livros me apresentou, benditos livros que não me tornaram parte do lado doce da vida, mas também não me deixaram afundar no lodo existencial.  Bendita sejam todos letrados ou iletrados, benditos sejam os olhos "cegos" do meu pai que foram os guias dos meus passos, bendita seja cada letra do alfabeto, cada virgula, ponto, travessão, exclamação, dois pontos para me levarem ao mundo sem dor. Benditos sejam os anjos das vogais, os doutos das consoantes, Bendita seja minha professora Norma e sua doce alegria que na minha adolescência me mostrou a poesia da gramática, bendito seja meu professor Anchieta Nery  que me disse:  -Você é poeta. Bendita seja a noite, a sempre noite das minhas insônias, as tristezas amigas, o espelho que não me reflete, bendita seja a fé que não tenho,  esteja comigo para que na hora da minha morte eu não sofra o que já sofri pelas horas da vida. Benditos sejam os amores,  paixões,  verdades,incertezas da vida, gran…

A onda da mediocridade

Não acredite nesta história de "onda azul ou vermelha". Frases como essas foram criadas por empresas de propagandas, elas querem convencer você a votar da mesma maneira que nos induzem a comprar tal marca de cigarros ou cervejas. Essas empresas de publicidade não estão preocupadas com sua cidade ou sua felicidade, querem que você descida pela emoção, enquanto você ataca com sua emoção quem defende a "onda azul" ou quem defende a "onda vermelha", criando um clima de justiçamento político não enxerga o óbvio: as mentiras que são contadas, inventadas para que você se sinta bem estando de um lado ou outro, para que você tenha orgasmos políticos, como se realmente fizesse parte da mudança prometida, mas você é só uma ponte para que um grupo ou outro chegar ao poder. A “onda azul" e a " onda vermelha" são motivadas não por um sincero sentimento de esperança, realização ou sentimento cidadão, são motivadas pelo desejo de poder, é só o que aliment…

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys

O que Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys têm em comum? Todos são ex-empregados da Rede Globo. O Buarque e o Wyllys se dizem de esquerda, Veloso é...é... Olha quem sabe, porém quem nemnem. Pois bem. Há quem acredite que "gênios" se fazem sozinhos, que eles têm o poder mágico do talento e só isso basta para que tenham reconhecimento e sucesso. Não é. Sem o poder da Rede Globo nunca essas pessoas teriam o alcance que tiveram e duas delas levantariam dúvidas sobre a suposta genialidade atribuída a ambos. Dez entre dez pessoas “super inteligentes” “cabeças”, “imunes a manipulação da mídia golpista” têm no trio citado aqui algo que chamo de esquerdismo cristão. Conheço até pessoas que recusaram participação em programas da Rede Globo, acreditando assim estarem contribuindo, como bem cantou Raul Seixas, “para ao nosso belo quadro social”, mas rezam na cartilha de crias da própria Globo. Jean Wyllys é um pouco mais velho que eu, mas somos da mesma geração, militei anos n…