Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro 16, 2009

INAPETENTE

Gosto de sexo, nunca fiz amor. Assim como Tiago de Melo, acredito que amor não se faz, no máximo se desfaz e que o grande verbo é trepar.
Amor se constrói no dia dia, sexo se faz a cada encontro não importando a afetividade ou cumplicidade, há muito o sexo deixou de ser algo íntimo entre duas pessoas.
Pode-se começar a gostar de alguém pela cama, mas também às vezes é por ela que começasse a desgostar.
O sexo coloca o amor na flor do corpo, nos gemidos, no ir r vir animal rasgado e sujo de uma cama, da língua na língua, do meter e tirar de dedos, do chupa chupa e quando tudo esfria, o amor, por mais romântico que seja, sente o baque.
Qual o tamanho do seu apetite sexual? Na adolescência quando ainda era virgem, morria de medo de morrer antes da primeira trepada, me masturbava cinco vezes ao dia, depois de uma revistinha ali uma olhada aqui fui me acalmando e o melhor não morrerei mais virgem.
Há quem jure ter um apetite sexual sem fim, há namoros e casamentos que terminam por falta e acred…