Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 1, 2009

Na cama com Mary Flay

Uma trepada bem gostosa pode até ser o começo de um relacionamento um pouquinho além dos deliciosos segundos do orgasmo, no entanto, não será o suficiente para um caminho afetivo a dois.
O amor se revela aos poucos, o sexo exige resposta imediata, o amor pede para envelhecer, o sexo queira ou não é o ideal máximo de prazer qual só a juventude permite, o amor é comer sal junto com quem amamos. Sexo não suporta pobreza.
O amor pode até nascer na cama, mas não vai ficar muito tempo deitado nela. Se não for temperado com cumplicidade, amizade, planejamento de vida e solidariedade, tenha certeza: vai se pular não só fora da cama como da vida dos corações ilusoriamente apaixonados.
O sexo só si basta, o amor só si permite na comunhão de dois ideais de vida, o sexo é o encontro bêbado no sábado à noite. Dinheiro comprar companhia e diversão, não por acaso a moeda mais barata e vulgar das madrugadas é o sexo, mas se você quiser amar, tenha certeza o amor é do tipo que ainda espera flores.
O roçar…