O mesmo show de sempre

Estou sentado no quintal da minha casa no bairro do Sacramento, em Santo Amaro, na Praça da Purificação Caetano Veloso faz um Show, posso ouvi-lo perfeitamente.
O mesmo show voz e violão de sempre, eu já devo ter assistido uns quinze shows desses do Caetano aqui na cidade e todos parecem sempre o mesmo.
Questionei a Mauricio Pessoa, produtor dos shows do Caetano, porque ele nunca fez uma apresentação pelo menos próxima das que ele faz em Salvador, Recife ou Juazeiro do Norte, ele me riu e desconversou.
Agora ele está cantando “Terra”, gosto dessa música. Caetano gostava de Santo Amaro quando era da Purificação, agora, creio que a cidade de hoje não lhe diz muita coisa. Dizem que ele só canta aqui por causa de D. Canô, sua mãe.
O cachê de sua apresentação é doado para a Igreja da Purificação, essa igreja é um belíssimo templo, enorme, com um painel lindo pintado no teto, se um dia você vier à Bahia, venha até Santo Amaro, e faça uma visita a Purificação, vale a pena, se você gosta de artes plástica com certeza vai se emocionar.
Não senti vontade de ir vê-lo, porque já sei como vai ser o show, porque estou sem grana para meu Pitú-Cola, sem grana a alegria fica pela metade, sabe como é. Não sou consumista, mas sou materialista e isso são duas razões de viver completamente diferente.
Neste momento Caetano fala alguma coisa e começa a cantar “O índio descerá de uma estrela”, gosto das metáforas desta canção e seus simbolismos, apesar de achar Peri um porre, mas tudo bem o Bruce Lee e o Muhammed Ali, são muito legais.
Estou com sono, vou dormir, o ano que vem se o Caetano Voltar a Santo Amaro, coisa que duvido, eu sei, ele vai fazer o mesmo show de sempre, mas bem ele podia cantar com mais entusiasmo, afinal aqui é o seu lugar, pelo menos de nascimento.
Ps – Ele agora está cantando “através do trio elétrico só não vai quem já morreu”. Comemora-se agora sessenta anos da invenção do trio elétrico, já fui muito quando criança através do velho trio Subaé, com sua bandinha de percussão. Estou cansado vou para cama ouvindo Cocteau Twins, se você nunca ouviu procure ouvir.
http://edineysantana.zip.net
ediney-santana@bol.com.br

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

A onda da mediocridade

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys