O Pequeno déspota

Pior que um chefe Gargamel é um sub-subordinado dando ordens implacáveis e sem margem para negociações. Um sub-subordinado é aprendiz de tirano e geralmente é tão somente testa de ferro de um chefe aparentemente gentil e democrático, mas em verdade é um déspota.
O sub-subordinado é mestre em fazer revoluções ao contrário, tem excelência no atraso e na mediocridade das relações, vermina sua tirania através do pequeno poder. É o advogado que arrota uma vazia ó-toridade em cima de alguém que só encostou um carro no seu, o professor a humilhar um aluno só porque errou uma questão em uma prova decoreba, o policial que se faz juiz, promotor, jurado e sentencia quem bem entende com sua ó-toridade criminosa... Etc...etc...etc...
O sub-subordinado manifesta seu pequeno poder toda vez que sente seu delinquísmo sócio-emocional ameaçado, satisfaz ele o seu ego doente ao humilhar, ameaçar, adoecer a quem ele escolha como vítima e gozo para sua covardia escondida atrás do manto de liderança, seriedade e trabalho.
Pessoas que agem com excesso ou presumida autoridade geralmente tem históricos de perdas e frustrações, sentem-se humilhadas na condição a qual se encontram, deliram ser um César quando sabem: não vão além de um vassalo bobo na estrutura do sistema que estão grudados como vermes e como vermes certamente um dia vão ser descartados.
Trabalhar em um lugar no qual a disputa é a palavra final é por demais constrangedor e nem um pouco saudável para quem gosta de produzir, contribuir para o bem e progresso coletivo da empresa, de um órgão público... Etc.
Infelizmente muita gente se submete ao sofrimento silencioso nas garras do sub-subordinado por imaginar não ter alternativas, perspectivas ou medo de perder o emprego. Mas tudo isso é um erro, qualquer constrangimento ou excesso de autoridade no trabalho ou em qualquer lugar deve ser denunciado às instâncias maiores da empresa, da instituição, ou seja, lá onde quer que ocorram os atos canalhas do sub-subordinado e suas estratégias de pequeno poder.
http://edineysantana.zip.net/
ediney-santana@bol.com.br

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

A onda da mediocridade

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys