Pular para o conteúdo principal

Sexo, amor e felicidade

Sexo bom ou ruim por aí se encontra em amostra grátis, em amostra alcoólica, para muitos pagando mesmo ou por caridade de fim de festa e por amor?... Esse há também por aí escondido em tantas maquiagem e roupas que fica difícil saber quando é sincero ou não, e felicidade nisso tudo? Aí é complicado de encontrar.
Agora unir em um só momento sexo, amor e felicidade. É querer demais, me disse um amigo.
Buscar afeição em outras pessoas, querer andar de mãozinhas dadas no parque, ir ao cinema, discutir o último filme nacional que a crítica jura ser bom, mas não está em cinema algum e nem os piratas nos fazem a gentileza de vender nos camelôs...Oh céus !!!...como é difícil.
Felicidade em dois gera desconfiança, propor parceria fazer de um dois como escrever Pascoal é uma temeridade propor isso nesses nossos momentos de desigualdades humanóides. Esse é o tempo da felicidade individual, da carceragem em si voluntária.
Depois dos trinta vai se querendo algo muito além dos amores de fim de tarde, o tempo pede companhia e solidariedade.
Qualidade no sexo não é dá três sem sair de cima. Depois de um tempo a pular de cama em cama um beijo gostoso e sem presa de acabar faz muita diferença, felicidade não é passear de carro ou ir ao motel da moda, felicidade é ter algum que vibre com suas vitórias, te incentive a encontrar a figurinha número cem do Tio Maneco.
Amor é, lembro das figurinhas do Amor é! Você lembra? Eram delicadas e sempre traziam um casalzinho e coraçãozinho com frases tipo: “você é a luz do mundo”. Hoje não há Amor é, amor, creio, está fora de moda, alguém diz que te ama, mas prefere ir para cama com o cartão de crédito da menina linda da loja de conveniências, te ama tanto que nem sente vontade de beijar.
Luis Vaz de Camões escreveu em um dos seus sonetos “é solitário andar por entre a gente”, Cazuza, intencional ou não reescreveu “ solidão a dois de dia”. Dois versos primorosos e nos dão a exata ideia de como estamos sois, de como prestar atenção no outro nesta época de contatos megas imediatos é algo não muito possível.
Ah!!! Mas vale a pena tentar, no coletivo, na sala de cinema, no corre corre da Rua Direita, no ônibus, tudo é tão aí...talvez só falte enxergar melhor quem nos acena no silêncio da vontade de compartilhar vidas sem ninguém deixar de viver a sua .
http://edineysantana.zip.net/
ediney-santana@bol.com.br

Postagens mais visitadas deste blog

“Eu vou tirar você deste lugar – As canções de Odair José”

A internet tem tirado do limbo muitos artistas que foram solenemente ignorados pela crítica e mídia ortodoxa ou pior, foram massacrados por uma estrutura midiática preconceituosa e elitista. Odair José foi um desses artistas que mesmo com uma importante obra foi deixado fora do que cretinamente chamam de MPB, essa sigla é a senha para que muitos artistas sejam desprezados e outros coroados como “gênios” e inquestionáveis. A internet nos faz olhar para o lado e ao olharmos para o lado encontramos um importante legado de inúmeros artistas, artistas que antes eram chamados de bregas, ou seja, inferiores culturalmente, politicamente, e não só isso, o público desses artistas também foi durante muitos anos marginalizados, tanto que muitas pessoas escondiam que gostavam deles. Curioso é que esse preconceito todo foi dogmatizado por gente supostamente progressista e defensores de causas nobres, gente que se diz sensível as nossas mais dolosas demandas sociais, mas aceitaram fazer parte da co…

Mãe

Livros. Bendita seja minha mãe que aos livros me apresentou, benditos livros que não me tornaram parte do lado doce da vida, mas também não me deixaram afundar no lodo existencial.  Bendita sejam todos letrados ou iletrados, benditos sejam os olhos "cegos" do meu pai que foram os guias dos meus passos, bendita seja cada letra do alfabeto, cada virgula, ponto, travessão, exclamação, dois pontos para me levarem ao mundo sem dor. Benditos sejam os anjos das vogais, os doutos das consoantes, Bendita seja minha professora Norma e sua doce alegria que na minha adolescência me mostrou a poesia da gramática, bendito seja meu professor Anchieta Nery  que me disse:  -Você é poeta. Bendita seja a noite, a sempre noite das minhas insônias, as tristezas amigas, o espelho que não me reflete, bendita seja a fé que não tenho,  esteja comigo para que na hora da minha morte eu não sofra o que já sofri pelas horas da vida. Benditos sejam os amores,  paixões,  verdades,incertezas da vida, gran…

A onda da mediocridade

Não acredite nesta história de "onda azul ou vermelha". Frases como essas foram criadas por empresas de propagandas, elas querem convencer você a votar da mesma maneira que nos induzem a comprar tal marca de cigarros ou cervejas. Essas empresas de publicidade não estão preocupadas com sua cidade ou sua felicidade, querem que você descida pela emoção, enquanto você ataca com sua emoção quem defende a "onda azul" ou quem defende a "onda vermelha", criando um clima de justiçamento político não enxerga o óbvio: as mentiras que são contadas, inventadas para que você se sinta bem estando de um lado ou outro, para que você tenha orgasmos políticos, como se realmente fizesse parte da mudança prometida, mas você é só uma ponte para que um grupo ou outro chegar ao poder. A “onda azul" e a " onda vermelha" são motivadas não por um sincero sentimento de esperança, realização ou sentimento cidadão, são motivadas pelo desejo de poder, é só o que aliment…