Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 19, 2010

Amor da tua vida

Certa vez li em algum lugar que um bom livro é aquele que guarda sempre um mistério, que não se revela por completo.
Para mim o amor que interessa e sobrevive à crise da rotina é o que também guarda seus mistérios, o amor nunca revelado por completo contínua sendo sedutor.
Sem mistérios não há espaço para fantasias, ao nos revelarmos por completo nos tornamos comuns aos olhares do ser amado.
O amor cama, mesa e banho é o amor previsível, saturado e cedo ou tarde se perder na rotina é o encanto nu, vulgarizado. O beijo terno e gravata é a ponte para a separação S/A, beijo com cotação na bolsa de valores da alegria de estarmos juntos na mendicância das emoções.
Um dia no Globo Repórter vi um casal de velhinhos e fiquei bastante emocionado por eles viverem um amor adolescente, como todo amor deveria ser. Amores adolescentes guardam algo de “o mundo pertence a nós” *, amores envelhecidos são sufocados por tantos outros mundos no qual o próprio amor é algo menor, algo não rimado com felicidade…