Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 21, 2010

Em memória

Morreu hoje em Salvador o poeta Damário Dacruz. Damário além de poeta era um dos grandes agitadores culturais da cidade de Cachoeira-Ba, lugar em que vivia e mantinha o maravilho Pouso da Palavra, uma mistura de livraria, loja de discos, café e antiquário.
Damário Dacruz foi um grande coração, sujeito gentil e fraterno. O conheci quando estudei na Letras na UEFS, ele foi convidado para fazer uma palestra sobre poesia e suas vivencias como escritor. Foi uma deliciosa palestra e desde aquele dia fiz com ele uma singela amizade, mas sincera.
Sinto profundamente sua morte, Cocheira perde uma das suas mais importantes referencias culturais da atualidade, a literatura perde um delicado escritor, a Bahia perde um pouco mais da sua inteligência do bem.

*Tempo reinscrito

Que
as manhãs
nunca entardeçam .

Que
as tardes
nunca anoiteçam

Que
as noites
nunca amanheçam iguais.

*Poema de Damário Dacruz (1953-2010), do livro Re (sumo) ed. Pouso da Palavra- Cachoeira- Ba.
http://edineysantana.zip.net/
ediney-santana@b…