Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 24, 2010

O sentido das coisas

Paulo Leminski certa ver escreveu: “ O sentido, acho, é a entidade mais misteriosa do universo /.../ o sentido dos gestos , o sentido dos produtos. O sentido do ato de existir”
Outro dia em conversa com uma amiga dizia que de todas as diferenças entre nós e os outros animais é a consciência de si mesmo, da nossa própria existência a que mais me fascina, esse consciência nos deu um toque de estupidez e genialidade presumida, mas também nos tornou menos fugazes.
Projetando essa autoconsciência para além de nós, reafirmando-a enquanto pessoas nas relações entre os demais seres animados e inanimados vamos também nos encontrando no sentido de estarmos por aqui e termos ciência disso e algo fascinante.
Paulo Leminski estava certo, existir por existir nos tornaria não muito diferente de um gato a viver como seus antepassados correndo em círculo atrás próprio rabo.
Nada é o que aparenta tão somente ser, se assim o fosse qual graça teríamos em viver? Há algo guardado na superfície do comum, da apa…