Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 13, 2010

The End (a morte é uma nova chance de vida?)

Defendeu apaixonadamente todas as bandeiras de sua geração.Certa vez o encontrei sentado no chafariz da Purificação, tocava suas desafinadas canções com a emoção a flor da pele, era ele só emoção, pele e flor. O vi embriagado declamando poesias, escravo de suas paixões, refém da sua imutável crença em que todos os corações são uma revelação divina. Ajudou, abriu portas... Acabou dormindo pelas ruas, pensou ser amado, mas nunca em verdade foi. Ficava deprimido, trancava-se em si para logo em seguida oferecer-se ao mundo. Gostava das ilícitas paisagens pelas quais era seu corpo aquarela encantada em toda cidade. Amou em verdade profunda, o ódio nunca fez pouso em seu coração, mas o ódio sempre esteve nos gestos de quem lhe jurou amor. Rezava baixinho no pequeno altar escondido em seu quarto sombreado em inúteis nostalgias. Adoeceu, sabia que era grave, mas ficou quieto, no fundo o mundo começou a cansá-lo, sabia que os seus ficariam bem e o quanto a pequena semente cresceria em sagrada aleg…