Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 20, 2011

Sem sacanagem

Imagem
E foi-se o tempo destinado ao ano quase já velho, particularmente sou avesso a celebrações de finais de ano, esse falso clima em que todo mundo de uma hora para outra se torna um pouco melhor. Se pudesse dormiria até o dia 02 de janeiro, acordaria com todos os espíritos já normalizados pela pura e simples alegria de estarmos vivos. Vivo, está vivo é bom, isso para mim que tenho quase certeza que nem vivo tão pouco morto se sai desse planeta maravilhoso é sempre bom recitar como um mantra Inca: está vivo é bom. Sem sacanagem, talvez vista branco e ande pela areia da praia, beba uma Sidra Cereser como a mesma alegria de que se estivesse bebericando um champanhe francês. O coração tem em si dessas coisas, o que é bobo aos olhos de alguns para o lado de cá é um carnaval catolicamente devasso. Não há nada de fraterno em beijar a mão que só se estende para nós uma vez por ano, nada é tempestade, o avançar dos minutos nos livra dos encostos e talvez traga algo de sabor, de amendoim e língua d…