Pular para o conteúdo principal

Eu sei que não vou te amar


Se você quiser ser minha namorada não me faça juramento algum, seja só tua até morrer, eu sei que não vou te amar por toda minha vida, não, de maneira alguma te prenderei ao meu gostar. Posso de repente amar a menina que vende coentro na feira ou a moça da padaria, meu coração é sorvete ao sol, não jure amor eterno por um sorvete ao sol.
Eu sei que vou gostar de você por todos os segundos que isso for possível, mas todos os segundos não são para sempre. Não beberei de saudades, não escrevei e-mails cheios de frases fofinhas, eu me resolvo bem com minha solidão se você me deixar.
Não cato palavra para escrever, o que vem sai e pronto, pode ser uma palavrinha tosca ou um frase roubada de alguma emoção não definida, mas não espere de mim sonetos de Camões, eu quero é me perder nos teus cabelos, sugar teu corpo inteiro e não morrer de amor, nunca. Não se morrer de amor, se vive de amor. Quero derramar leite bom na tua cara, ser profano no teu corpo, boi e vaca em pasto de fel.
Doce doce amor me deixo às vezes por favor, doce doce amor nunca me chame de: mô, amorzinho, amor. Essas "ternuras" me dão nas veias, mas me chame pelo meu nome, me olhe nos olhos com a severidade de quem tem as emoções nas mãos.
Não seja silêncio, fica comigo enquanto você pode me fazer feliz, enquanto eu também te faço feliz, não tente ressuscitar o que já não existe eu não tentarei, a dor da despedia é menos sentida do que a permanecia pela pena ou o medo de começar outras tantas novas histórias. O que não mela nas pernas o coração não sente mais.
Amar é também manter a dignidade ou como cantou maravilhosamente Waldik Soriano “Ninguém é de ninguém”, mas podemos ser um do outro até desaparecer do coração aquela batida acelerada, a angústia da saudade, a vontade desesperada ser um profundamente o outro, até desaparecer a tola ideia de que sem estarmos um na vida do outro simplesmente não viveremos.
Hoje eu quero a rosa mais linda para enfeitar os teus cabelos, andar por Itapema, bebermos e ouvirmos Morrissey. Momentos valem mais que promessas. Eu adoro momentos e não me peça promessas, sou tão mentiroso quanto um comunista no congresso nacional, tão medroso quando um Jesus escondendo seu tesão por Madalena.
Seja minha Madalena, pinte a porra sobre meu corpo vadio e não me deixe morrer na cruz. Bons modos não combinam com tesão. Quero o amor não funcionário público hora marcada e cartão de credito chamando as forças armadas para cobrar dividas. Quero amor bêbado de Salomão e suas rainhas taradas.
Se você quiser ser minha namorada, linda namorada você pode ser, tem que me fazer um juramento: ser só tua até morrer, não queira mudar-se de mala e cuia para o meu coração. Vista a melhor calçinha pensando em você nunca em mim, de você quero apenas o momento, o momento no qual estamos, sejas feliz, estou feliz, cada um no seu ninho faz um carnaval de amor e tesão.
Contatos: ediney-santana@bol.com.br ou http://edineysantana.zip.net















Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

Livros. Bendita seja minha mãe que aos livros me apresentou, benditos livros que não me tornaram parte do lado doce da vida, mas também não me deixaram afundar no lodo existencial.  Bendita sejam todos letrados ou iletrados, benditos sejam os olhos "cegos" do meu pai que foram os guias dos meus passos, bendita seja cada letra do alfabeto, cada virgula, ponto, travessão, exclamação, dois pontos para me levarem ao mundo sem dor. Benditos sejam os anjos das vogais, os doutos das consoantes, Bendita seja minha professora Norma e sua doce alegria que na minha adolescência me mostrou a poesia da gramática, bendito seja meu professor Anchieta Nery  que me disse:  -Você é poeta. Bendita seja a noite, a sempre noite das minhas insônias, as tristezas amigas, o espelho que não me reflete, bendita seja a fé que não tenho,  esteja comigo para que na hora da minha morte eu não sofra o que já sofri pelas horas da vida. Benditos sejam os amores,  paixões,  verdades,incertezas da vida, gran…

A onda da mediocridade

Não acredite nesta história de "onda azul ou vermelha". Frases como essas foram criadas por empresas de propagandas, elas querem convencer você a votar da mesma maneira que nos induzem a comprar tal marca de cigarros ou cervejas. Essas empresas de publicidade não estão preocupadas com sua cidade ou sua felicidade, querem que você descida pela emoção, enquanto você ataca com sua emoção quem defende a "onda azul" ou quem defende a "onda vermelha", criando um clima de justiçamento político não enxerga o óbvio: as mentiras que são contadas, inventadas para que você se sinta bem estando de um lado ou outro, para que você tenha orgasmos políticos, como se realmente fizesse parte da mudança prometida, mas você é só uma ponte para que um grupo ou outro chegar ao poder. A “onda azul" e a " onda vermelha" são motivadas não por um sincero sentimento de esperança, realização ou sentimento cidadão, são motivadas pelo desejo de poder, é só o que aliment…

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys

O que Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys têm em comum? Todos são ex-empregados da Rede Globo. O Buarque e o Wyllys se dizem de esquerda, Veloso é...é... Olha quem sabe, porém quem nemnem. Pois bem. Há quem acredite que "gênios" se fazem sozinhos, que eles têm o poder mágico do talento e só isso basta para que tenham reconhecimento e sucesso. Não é. Sem o poder da Rede Globo nunca essas pessoas teriam o alcance que tiveram e duas delas levantariam dúvidas sobre a suposta genialidade atribuída a ambos. Dez entre dez pessoas “super inteligentes” “cabeças”, “imunes a manipulação da mídia golpista” têm no trio citado aqui algo que chamo de esquerdismo cristão. Conheço até pessoas que recusaram participação em programas da Rede Globo, acreditando assim estarem contribuindo, como bem cantou Raul Seixas, “para ao nosso belo quadro social”, mas rezam na cartilha de crias da própria Globo. Jean Wyllys é um pouco mais velho que eu, mas somos da mesma geração, militei anos n…