Feliz Natal e 2013

O vi apaixonado por prostitutas tristes a beira do rio, a escrever poemas nas pedras e esperar que as pedras falassem, rindo das próprias desgraças, a segurar e rasgar bandeiras, o vi em dores voltar para casa sozinho, esperar por mulheres casadas e seus amores indecisos, o vi triste, sujo e sem dinheiro, segurando mãos de mendigos, doente e sem amigos, o vi cair no chão , de joelhos clamar por deus, vi se apaixonar por amores virtuais, correr nu pelas ruas, temer o dia de amanhã,  vi de braços abertos na cruz, o vi ser apedrejado entre flores, bebe chá de urtigas, vi calmo e sereno, aconselhar pessoas ,  a viver mais para os outros que para si, o vi sonhar com um mundo melhor e sem dor.
O vi se masturbar sentado em nuvens, se jogar das nuvens e ser salvo pelo seu anjo da guarda, embriagado de paixão, amante sem amor, coração sem pouso, inquieto, o vi desenhar muros, falar com os bichos do seu quintal, sonhar em voar mais alto que Ícaro,  vi ser incriminado sem direito a defesa, ler a bíblia e rindo de deus, católico, espírita e ateu, sujo, sexo e poesia.
O vi sentado na Linha à espera de trens e corações bons, o vi chorar como criança com medo da noite, abraçar raios, bêbado voltar para casa sozinho, o vi escrever poemas e canções noturnas, sonhar mais que viver.
O vi apaixonado pelos olhos da serpente, beber veneno, viciado em remédio, sentir dores, o vi feliz a escorregar na estátua da Praça do Rosário, o vi caminhar por estradas sem começo ou fim, ler poesias para crianças, respirar o ar da primavera e vomitar verões de solidão, o vi longe de casa, sentir frio, a brincar com cavalos marinhos.
Ele sempre esteve lá, entre seus livros e poemas,  sempre se vestiu da carne mais humana, foi santo e criminoso, amor e dor, amigo e traidor, sempre foi à soma de tudo e o coração de poucos: Feliz Natal e Ano Novo.
Ps/Volto no dia 02 de janeiro de 2013


Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

A onda da mediocridade

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys