Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março 27, 2012

*Solidão urbana

Em “O livro dos dias”, música da Legião Urbana, Renato Russo canta: “todos se afastam/ quando o mundo está errado/ quando o que temos é / um catálogo de erros/ quando precisamos de carinho/ força e cuidado”. Esses versos servem com trilha musical para muitas vidas, quase sempre em um momento de dor o grito dado é um grito solitário, um grito que não será ouvido, a indiferença é o cartão de visitas para um grito que nasce da pobreza e das misérias humanas. Amar a primeira vista (para muitas pessoas) só faz sentido quando o objeto do amor tem dinheiro, posição social e pode ser ponte para transformações importantes na vida de quem tem por ele algum sentimento planejado e não sincero. Contos de fadas nascem em castelos e não em meio ao lixo das ruas que muitas vezes servem de moradia para quem um dia já foi chamado de “gente”. Ter o coração sincero e solidário pode às vezes também cegar e não nos deixar notar o quanto estamos caindo no abismo da tola ideia de que somos sempre amados, não h…