Postagens

Mostrando postagens de Outubro 14, 2012

Triste professor do nordeste

Imagem
Sou professor no nordeste do país, nunca fui além do meu lugar poeira no mundo, então minha realidade é essa poeira ignorante servida em cartas pedagógicas pela marginalidade política do nordeste, minha esperança há tempos tragada pelo urubu agourento sentado na linha do horizonte me diz que estou entre o limbo social e o inferno de não mais me reconhecer como útil em uma sociedade que escolheu a decadência ética como base promíscua do seu moralismo doente. Ao entrar em uma sala de aula engulo a seco minhas dores, qualquer tipo de vaidade, engulo o arame farpado da indiferença que sou sempre tratado, encontro entre as trevas do desconsolo fragmentos da minha esperança e cumpro meu papel: educar sem esperar que o outro tenha por mim qualquer tipo de respeito e afeição, mas na esperança que ao menos esse outro seja alguém melhor do que eu fui e ainda sou. Minha desgraça pessoal em hipóteses alguma pode ser transferida aos meus alunos, ser professor é também ser ator, acreditar que frases…