Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro 28, 2012

Ao luar com alegria

Ontem morreu minha tia Nedina Santana. Viveu a vida toda no mesmo lugar: nos sertões da Bahia, foi vivendo com seus tantos filhos, netos e bisnetos até que o câncer a levou sem antes tortura-la em dores profundas. Qualquer doença fica mais terrível quando se é pobre, pior quando se é pobre e se vive em um país como nosso no qual “pobre” é o nome genérico para definir pessoas que tem quase importância zero para o governo. Ser pobre, ganhar um parco salário por mês, não me envergonha. Minha condição social não me faz sentir vergonha alguma, sou um batalhador pela vida e como o pão com o suor honesto do meu rosto. O que me envergonha é saber que pouco a pouco sou vencido pelo meu próprio país, que as senzalas do passado agora são outras, erguidas pelas mãos de um Estado parasita que se nutre dos nossos sonhos e esperanças. A inércia do governo brasileiro em resolver nossos graves problemas de saúde, educação e segurança é fruto de uma política nazista de sustentação no poder de muitas f…