Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 26, 2012

Ruas das acácias

Ruas são apenas ruas, mesmo que sejam ruas de Campos do Jordão, apenas ruas. As histórias quem contam são nossas verdades desmentidas pelo tempo, nisso as ruas são vitoriosas, enterram não só a gente como nossas frágeis histórias feitas de coisas que não existem como o ontem, amanhã e talvez até o presente. Na calma da minha rua, no bairro do Sacramento, escrevo minhas inquietações, sobre a pele ferro e fogo desenho mapas que nunca vou usar, tudo que sou está gravado nas paredes tristes das casas abandonadas da minha rua. Pela janela a rua ri, invisível passeio entre o bem e o mal, tenho ameixas nas mãos e saudade do fogo dos meus primeiros dias sem angústias. O problema não são as angústias e sim a aparente elegância que fazer do sol feroz inverno nos traz, certo prazer na dor a nos realçar entre os iguais. Todos os dias chove na minha rua, adoro dormir velado pelas gotas de chuva dengosas no telhado, pelo frio vento na fresta da janela. Todos os dias minha rua muda de lugar, rua ci…