Pular para o conteúdo principal

O despertar da nudez

Woody Allen 
Sexo é bom, tão bom que até sozinho nos traz prazer. Sobre isso Woody Allen disse: "Masturbação - é sexo com alguém que eu amo muito”. O mesmo Woody Allen disse: “Sexo alivia as tensões, o amor as causa”. Sexo é a verdade imediata do outro, é a metáfora perfeita para vidas que se completam, por isso sempre senti um pouco de pena de garotas de programas que se esvaziam de pernas abertas para o mundo, mesmo que algumas ganhem muita grana e até digam que sentem tesão em sendo de todos e não sendo de si mesmas.
Uma vez tentei ficar com uma garota de programa, não deu certo, no quarto não senti desejo, me senti triste, não consegui fazer daquela pessoa um pedaço de carne para “aliviar tensão”, foi muito triste, ela também ficou triste, mas sua tristeza estava em não me fazer reagi aos seus toques, para ela era um fracasso profissional, realmente não deu, senti uma agonia que quase me dilacerou por dentro. Sem ter o que fazer ou falar perguntei o que ela achava de Marx, ela rindo, me disse que não tinha tempo para livros, mas achava interessante quem lia.
Sexo é ritual que soma-se o tesão, alegria de ser permitir a alguém, a beleza de um orgasmo no qual dois se fazem prazer, é o momento exato em que o mundo não faz sentido algum, porque a vida é só aquele momento, o amor é química que leva ao sexo bom e prazeroso, mas claro se faz sexo por diversão ou por tesão momentâneo e tantos outros móvitos.
Os caminhos na cama é algo mágico, despir aquele corpo que você deseja, corpo que serve de abrigo a pessoa que você gosta e sente emoção em só olhar, o desenho do corpo em uma roupa escolhida quando você era todo verdade na vida dessa pessoa. A nudez que se revela nos detalhes de um riso, da respiração que acelerada diz que ali tem alguém que te deseja, enfim a nudez do corpo revela outros caminhos que pode ser seguidos a dois, o silêncio depois de tudo pode ser o complemento do que se pode viver quando os corpos falam mais que qualquer palavra.



Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

Livros. Bendita seja minha mãe que aos livros me apresentou, benditos livros que não me tornaram parte do lado doce da vida, mas também não me deixaram afundar no lodo existencial.  Bendita sejam todos letrados ou iletrados, benditos sejam os olhos "cegos" do meu pai que foram os guias dos meus passos, bendita seja cada letra do alfabeto, cada virgula, ponto, travessão, exclamação, dois pontos para me levarem ao mundo sem dor. Benditos sejam os anjos das vogais, os doutos das consoantes, Bendita seja minha professora Norma e sua doce alegria que na minha adolescência me mostrou a poesia da gramática, bendito seja meu professor Anchieta Nery  que me disse:  -Você é poeta. Bendita seja a noite, a sempre noite das minhas insônias, as tristezas amigas, o espelho que não me reflete, bendita seja a fé que não tenho,  esteja comigo para que na hora da minha morte eu não sofra o que já sofri pelas horas da vida. Benditos sejam os amores,  paixões,  verdades,incertezas da vida, gran…

A onda da mediocridade

Não acredite nesta história de "onda azul ou vermelha". Frases como essas foram criadas por empresas de propagandas, elas querem convencer você a votar da mesma maneira que nos induzem a comprar tal marca de cigarros ou cervejas. Essas empresas de publicidade não estão preocupadas com sua cidade ou sua felicidade, querem que você descida pela emoção, enquanto você ataca com sua emoção quem defende a "onda azul" ou quem defende a "onda vermelha", criando um clima de justiçamento político não enxerga o óbvio: as mentiras que são contadas, inventadas para que você se sinta bem estando de um lado ou outro, para que você tenha orgasmos políticos, como se realmente fizesse parte da mudança prometida, mas você é só uma ponte para que um grupo ou outro chegar ao poder. A “onda azul" e a " onda vermelha" são motivadas não por um sincero sentimento de esperança, realização ou sentimento cidadão, são motivadas pelo desejo de poder, é só o que aliment…

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys

O que Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys têm em comum? Todos são ex-empregados da Rede Globo. O Buarque e o Wyllys se dizem de esquerda, Veloso é...é... Olha quem sabe, porém quem nemnem. Pois bem. Há quem acredite que "gênios" se fazem sozinhos, que eles têm o poder mágico do talento e só isso basta para que tenham reconhecimento e sucesso. Não é. Sem o poder da Rede Globo nunca essas pessoas teriam o alcance que tiveram e duas delas levantariam dúvidas sobre a suposta genialidade atribuída a ambos. Dez entre dez pessoas “super inteligentes” “cabeças”, “imunes a manipulação da mídia golpista” têm no trio citado aqui algo que chamo de esquerdismo cristão. Conheço até pessoas que recusaram participação em programas da Rede Globo, acreditando assim estarem contribuindo, como bem cantou Raul Seixas, “para ao nosso belo quadro social”, mas rezam na cartilha de crias da própria Globo. Jean Wyllys é um pouco mais velho que eu, mas somos da mesma geração, militei anos n…