Pular para o conteúdo principal

Frases para uma madrugada de chuva, tempestades e raios

Ediney Santana: fotografado por Laudvan
1-O melhor lugar do mundo é o sorriso leve, sem contradição, que não seja o prenúncio da dor.
2- A maior alegria? Nunca se esquece de si, nunca! Egoísmo é a tragédia da humanidade, mas se oferecer em banquete de coração e alma é estupidez.
3- Prudência? É saber que não temos o controle sobre quase todos nossos atos, muitas vezes ficamos a mercê das nossas emoções, por tanto saber disso é ter disposição para juntar os cacos de si mesmo porque na dor as lágrimas são muitas, mas mãos para ajudar são poucas.
4- A maioria das nossas dores são causadas por nós mesmos que cegos apostamos em razões ou emoções que julgamos amigas e não passamos de marionetes em suas mãos.
5-Deus nem sempre está contigo, mas você pode sempre buscar seu Deus, seja la o nome que o chamamos, Deus sempre é Deus e o diabo é a certeza enamorada da duvida.
6- Tristeza? Não se oculta sentimento, se triste se é triste, se feliz se é feliz, demonstrar sentimentos é a sublime revelação da nossa humanidade, às vezes somos introspectivos outra podemos chorar, pedir ajuda, ou voltar para casa sozinho, nada que nos revela como somos é anormal.
7- Se notar que faz mal a alguma pessoa, se afaste dessa pessoa, nada pior que sermos barreira à felicidade de alguém, nenhum gostar  é maior do que o respeito sentido e sentir respeito é se afastar quando esse amor sugerir cansaço, dor ou inconveniência.
8- Sartre escreveu: “o inferno são os outros”. Escreveu isso para nos alertarmos da mania quase doente que temos de culpar os outros pelos nossos fracassos. Nada de autopiedade, autopiedade é um passo para depressão, encarar de frente a solidão, as perdas, duvidas, supostas traições, desemprego e fome é seguir sempre para frente.
9- Não se iluda, nossa sociedade é dividida em castas, o deus do momento é o cartão de crédito, pouco importa as virtudes, no Brasil muita gente reclama da corrupção, dos políticos, mas agem da mesma maneira quando cruzam com pessoas mais pobres, olham para fotos de pessoas pobres e debocham, fazem peças de teatro em que os pobres são sempre os violentos, analfabetos, ridicularizam empregadas domésticas em peças horrendas, novelas dementes e filmes tristes.
10- Ame, nunca duvide do amor, mesmo que sozinho no silêncio do seu quarto ame, ame profundamente, todos nós desejamos amor e verdade, como na música de Tom Jobim: “é impossível ser feliz sozinho”, mas se nenhum amor cruzar o coração, ame da mesma maneira, ame.
11- No meu quarto ha alguns pequenos grilos, por mais que os coloque para fora eles sempre voltam, observei que durante o verão  trazem com muita dificuldade pedacinhos de folhas de pitangas que tem aqui no quintal, então dei de colocar embaixo da minha cama pedacinho de folhas, durante o inverno eles somem, se escodem e só voltam na primavera. Não sei se são os mesmos, talvez sejam filhos dos filhos, mas eles sempre estão aqui no meu quarto, às vezes me enchem a paciência com a cantoria que fazem, descobri que quando cantam estão namorando, isso me fez ficar mais tolerante ao canto estridente deles.
Quando faço isso com esses grilinhos é minha maneira de exercitar o amor à natureza, parece absurdo, mas não para eles que buscam abrigo no meu pequenino quarto.
12- Ocupar a mente, não é fácil suportar o peso do mundo, quem sente muito, tende a sofre muito, mas não se pode cair com a cruz nas costas e praguejar contra a sorte ou Deus, mesmo que sozinho deve-se caminhar, caminhe, ame, ame, olhe para pessoas estranhas na rua, pessoas que você nunca viu e secretamente deseje tudo de bom para elas, eu sempre faço isso e faz bem, agradeça os seus olhos pela luz que eles levam até você, ame, ame, não deixe o peso do mundo te embrutecer.
13- Ser sempre sincero, mesmo que isso traga problemas, ser sincero sempre, mas sejamos com delicadeza e respeito. Se amar diga que ama, se traiu diga que traiu, se sentiu ciúme diga que sentiu, se desejar ir embora vá.
14- Viver só não é bom, mas aprender a ser só nos salva de cruzarmos nosso caminho com quem nada tem a nos acrescentar, a vida é breve , mas não seja breve a intensidade de vivê-la.
15- Escrever, não sou escritor ou poeta, porque escrevo tão somente por necessidade emocional, escrever é minha maneira de falar com o mundo, porque, mesmo contudo que escrevi a cima, o mundo me da medo. Escrevo para dizer que amo, que estou feliz ou triste, que preciso de ajuda, para me fazer parte da vida, para amar, para tudo que for bom, para enfrentar o mal, escrever é meu escudo, porque amo e sinto profundamente as coisas do mundo.
16-Não criar personagens. É fácil enganar e iludir as pessoas, bastar vestir as roupas delas, falar para elas o que querem ouvir, fazer com que nos veja e sinta-nos como se tivesse na frente de um espelho.
Se a pessoa quer alguém empreendedor, ela vai ter, se quer alguém que diga que gosta das mesmas coisas que ela vai ter. Não é assim que os estelionatários agem? As pessoas confundem afinidade, que é o feliz encontro de dois corações que tem sintonia quase imediata, mesmo sendo de mundos diferentes, de condição social e financeira diferentes, com um estelionatário emocional que deseja tudo menos fazer alguém feliz.
17- Respeite para ser respeitado, você pode até amar e não ser amado, mas respeito é diferente por isso respeite , não ser sacana , não se diz uma coisa e se age de maneira diferente do dito
18- Ame, ame, ame e ame profundamente, não tenha medo de amar, o amor nos faz bem, nos eleva e nos faz viver a vida de maneira sublime.
ediney-santana@bol.com.br  

Postagens mais visitadas deste blog

"A felicidade é uma arma quente”

Eu que nunca saio do meu lugar exílio, imagino como o mundo deve ser lindo. Estou tão fantasma em Santo Amaro que me considero um prisioneiro condenado a devorar-me sem piedade e pouco a pouco ir morrendo de tantas angústias que não há sol a iluminar tanta escuridão.
Você descobre que está ficando para trás quando todos da sua geração foram embora. Quando esses seus amigos voltam à cidade e você só fala com eles do passado é sinal também que a amizade já era, ficou presa em algum lugar desse mesmo passado. Nem eles e nem você cabem mais na vida um do outro.
Acostumar-se com migalhas de felicidade, com aparente segurança da rotina é um passo certo para pararmos no tempo, para voltado às pequenas coisas nos tornamos bobos de uma corte morta há tempos.
Torna-se um monumento não é bom, se isso acontece quer dizer que mesmo você estando vivo, todos vão considerá-lo morto. Tenho a impressão que a natureza só mata alguém quando esse alguém já não interfere nem para o bem nem para o mal na vida…

Carta para daqui a 50 anos

Hoje é sábado, 29 de junho de 2013, São Pedro, últimos dos santos juninos, aqui perto em São Francisco, vai ter show “grátis” do Chiclete com Banana, claro que não vou, tem gente em excesso de suposta felicidade e acho um saco tanta gente feliz junta por quase nada, não que eu seja triste, mas a minha felicidade repousa na linha do horizonte, não se resume a uma multidão insana pulando e gritando: “chicle...tê!!!! Em 2063, o maior plano é tá vivo, curtindo minha velhice e ouvindo as histórias da minha filha, ler essa carta nem que seja com uma lupa daquelas de Sherlock Holmes, talvez olhe para uma foto minha de hoje e diga: elementar, meu caro, tudo no fim deu certo. Não pense, eu de hoje, que meu sonho é só envelhecer, há o recheio, como de um sanduíche que comi certa vez e daria para alimentar um uma fila inteirinha de pau de arara, pau de arara eram caminhões que certamente devem ter levado muita gente minha para São Paulo, gente que por lá trabalhou duro e morreu da mais profunda…

Como é viver com ódio?

A internet parece ter sido transformada na vitrine do ódio. Sempre encontro bons vídeos e sites na internet com conteúdo interessante e instrutivo, mas esses sites e vídeos têm baixíssimas visualizações, por outro lado sites e vídeos com conteúdo de ódio ou violência têm milhares de acessos. Canais de políticos que não tem nada de proativo ou ideias criativas e práticas, mas explodem de ódio batem recordes de seguidores que expõe ódio, violência verbal e ameaças.   Parece ser um estado permanente de ódio, seja religioso, sexual, político ou cultural, nada escapa ao ódio. Algumas manifestações de ódio são abertas ou diretas, outras são disfarçadas de altruístas, mas todas têm como objetivo neutralizar qualquer voz dissonante dos que esses furiosos ambidestros pretendem. No mundo da violência emocional odeia-se por um único motivo: não há no mundo espaço para concepções socais diferentes das quais a ambidestra cavaleira do ódio defende.   O ódio emburrece, torna bruto corações e mentes…