Fomos a Lua ou la praia?

Esses dias no adro da igreja da Purificação eu, Herculano e Dinho conversávamos sobre a ida ou não ida do homem até lua, cultura inútil para justificar nosso licor junino, fato é que o Herculano Neto acho que não, eu que sim, Dinho ficou em cima do muro. Comentei que a China vai mandar em 2020 uma expedição para lua na tentativa de passar isso a limpo, o Herculano disse que os Estados Unidos vão explodir a China para que eles não descubram a farsa.
Fiquei pensando uma terceira guerra entre China e Estados Unidos, só para impedir que a China realmente prove que os Estados Unidos mentiram esse tempo todo, para mim que acreditei na minha infância que bastava usa a capa do Super Homem para ter super poderes seria muito triste. A ironia é que os comunistas mais capitalistas do universo colocariam a bandeira vermelha em solo lunar, dando assim a última cartada na guerra fria e humilhando os Estados Unidos em toda Via Láctea.
A lua sempre foi mistério, os Estados Unidos sempre criaram ilusões, o mundo nunca bastou para eles, não por acaso reinventaram o cinema e ida ao espaço sem sair da terra, nos ensinaram desde cedo que nossas mulheres não chegam nem aos pés da Mulher Maravilha que além de ser poderosa tem cursa deliciosas.
Que chato esses chineses, que ideia boba ir à lua só para o prazer de desmentirem Os Estados Unidos, que merda, depois de 2020 vou ter que aturar o Herculano me enchendo a paciência dizendo: “óbvio que não foram e você ainda acreditou nisso”.
Outro amigo, o Daniel Augusto tem me enchido a paciência, no bom sentido, com a história que existe vida fora da terra, disse que ainda vai me provar isso, não sei como, mas espero que exista e que sejam ETs do bem, que tragam cura para nossos males egoístas, gostem de cerveja e acarajé, que sejam ETs solidários e transparentes como pingos de chuva no verão, que nos ensine que por baixo da nossa pele é tudo a mesma coisa, nos diga que nossos mortos estão são e salvos em algum planeta por aí a fora, que me deixe encontra minha vó Erundina e meu pai, ETs do bem que nos ensine o valor exato de sermos quem somos sem machucar pessoa alguma, ETs tão lindos como um Jardim Botânico que seja toda cidade.
Como posso acreditar que o homem foi à lua e não acredito em vida fora da terra? Se há vida fora da terra eles não são mais evoluídos que nós, deve ser um povo chato que fuma charuto com pó de cometa e de vez enquanto bebem umas a mais e caem com seus discos voadores  no quintal da NASA, nunca aqui no terceiro mundo, mesmo sendo bobos não são burros.
Que a luz fique como sempre esteve em paz, nos nossos delírios românticos, que nem São Jorge esteja por lá, que se os ETs forem do bem, mas não nosso bem fácil de ser manipulado e convertido ao mal que sejam então bem vindos, nos traga luz e esperança, que ensine os chineses e estadunidenses a gastarem granas com armas do amor e não com armas de destruição, bombas atômicas de carinho e afeição e não de nêutrons ou prótons. Pensando nisso vale apena casar com uma ET e ir pela Via-Láctea contando estrelas.



Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

A onda da mediocridade

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys