Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 21, 2013

Purificação

Imagem
Dias de chuva sobre o sol dos meus olhos, ando tão sozinho na delicada aventura de me manter bem para quando você chegar. Você que não tem olhos ou cor, você que só existe no abstrato das minhas emoções. A única fuga possível é para ilha espiritual que dentro desse meu corpo exílio espera a primavera torrão do mar que não floresce. Não sou de guerra, há muito minhas armas foram entregues aos inimigos, a solidão ronda minha casa, na palavra tremula apenas o desejo de calor para alma em gravura de gelo, o outro é pode ser mal, mas também poder ser a alegria do amor que não se faz cabo de guerra. Viver de sensações é meu antiamor, sensações mal amanhecidas, com orelhas. Sentir pelo outro a sensação maravilhosa do amor e ouvi como carta resposta o eco riso de quem vive para além dessa rotina romântica desnecessariamente fútil. Já estou tão acostumado com os que se vão sem dizer ao menos adeus que ferida alguma machuca mais, quem nasce para poeira de rua não pode sonhar com o riso diamant…