Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril 3, 2013

Ediney Santana segundo Herculano Neto

          O JARDINEIRO DAS PALAVRAS(MISSIVA PARA UM AMIGO BIOGRAFADO)                                                                 Por: Herculano Neto
“Nóis se cruzemo na espiral da vidamais de uma vez, e eu tenho consciência de que a vida não tem coincidência, ai, ai.”
LULI E LUCINA ( ÊTA NÓIS, 1984)

            Conheci Ediney Santana num Teodoro Sampaio (colégio de ensino médio) decadente e sem dono, durante os confusos anos da década de 1990 em Santo Amaro-BA. Militante político que, se algum momento esmoreceu, jamais desistiu de sonhar uma nova possibilidade. Caminhávamos, aparentemente, por vias completamente antagônicas, até que o destino (se é que podemos chamar assim) nos brindou com sua carga de ironia ao nos colocar lado a lado numa pista estreita, dividindo o espaço e não lutando por ele, mas ainda distantes da reta de chegada. A lembrança mais vaga que carrego comigo é vê-lo proferir sua verve embriagada de versos catárticos num show (ou melhor, num som) da sua antiga/semp…