Postagens

Mostrando postagens de Julho 9, 2013

“Aqui é vida real”

Imagem
Hoje acompanhei uma estagiária do curso de letras em uma aula. A escola pública, alunos sem perspectiva e a constrangedora constatação de que há um abismo entre o que se aprende na academia e a realidade moribunda da maioria das nossas escolas. Era uma turma de 6ª série, a professora perguntou: o que é um verbo? Dos 49 alunos nenhum sabia, teve um que perguntou: eu é verbo professora? Uma geração inteira sem verbo, sem ação, paralisada pela incapacidade de entender a si mesma, em litígio com a gramática interior que todos nós trazemos, aquela gramática que nos inquieta e nos chama para vida. Aqueles alunos não vivem a vida, apenas estão no mundo, sementes jogadas ao acaso na incubadora do mal que é a sociedade brasileira. Que nos dera que “eu” fosse verbo, seriamos o “eu” da ação, da luta, da busca por uma vida não com esperanças, mas com realizações, quem nos dera que “eu” fosse verbo, conjugaríamos “eu” em primeiríssimas pessoas, seríamos nação e não povo, a covardia não seria nossa c…