Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 29, 2013

Pela noite a incerteza tem cor de estrelas

Em algum corredor de artéria encontra-se a nos esperar o sagrado que somos, a felicidade vem desse lugar dentro da gente, a paz da alma que é vela e barco... Aqui fora há traços dessa luz que aquece, mas não conforta; Eu existo na medida da autoridade que exerço sobre quem sou, à medida que sendo, projeto meu ser- pessoa para o espaço físico que habito. Não há beleza em devotarmos crenças e esperanças em outras pessoas ou instituições, a beleza é nos tornamos lideres de quem somos sem o desejo de liderarmos ou sermos modelos para pessoa alguma, cada um de si ser senhor e autoridade pessoal , saber-se capaz de conviver com as próprias contradições. Do amargo fel a ilusão açucarada entender o que somos, porque somos e saber que podemos deixar de sermos. Às vezes a vida parece empoeirada, no ar um cheiro de antiquário, olha-se o decadente da vida e sente-se parte dela, às vezes tem-se a sensação que se é a própria sonegação da felicidade. Muitos indicam caminhos, mas são apenas dedos, …