Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 26, 2013

“Minha neguinha vou cantar para você”*

Desde ontem, quando assisti ao filme sobre a vida de Josefina Bakhita, escrava negra capturada no Sudão, vendida para mercadores de escravos italianos e posteriormente canonizada pelo Papa João Paulo II , revisto algumas passagens da minha vida, longe de ser como Bakhita, sou pecador de todas às horas, mas pecadores também tem coração, me comoveu a santidade sincera e inconsciente de Bakhita, não é fácil para um pecador como eu viver cercado de falsos santos e santas, talvez por isso ao ver o filme tenha sido tomado por uma espécie de carinho vindo de alguém que até ontem nem sabia da existência. Duas cenas do filme, entre tantas, me deixarem triste porque refletiram um estado de espírito que por vezes sou tocado, em uma das cenas Bakhita é apedrejada pela população, salva pelo padre, começa assim sua vida religiosa, mas é o momento do apedrejamento que me toca, toda encolhidinha, sem ninguém por ela, aquela cena refletiu a solidão de uma maneira mais que dolorosa, mais dolorosa que a…