Pular para o conteúdo principal

Cuidar do jardim

                    O Astronauta :Catedral Vieja de Salamanca

E estava sempre a cuidar do jardim do outro lado da rua, todos os dias molhava suas plantas e flores, quando um dia lembrou-se do seu próprio jardim já não havia o que fazer, todas as flores e plantas estavam mortas, a terra seca não fazia sentido mais para o verde que antes havia ali. Olhou para o outro lado da rua, estava lindo o jardim que não era seu, mas cuidou como se fosse, ajoelhado a olhar para um casal abraçado entre  flores cultivadas por ele, chorou, pegou nas mãos um galho seco de “Amor Perfeito”, estava ele tão seco quanto aquele galho.
...

O homem do conselho, não era conselheiro de um tribunal  ou comunitário, era o homem que adorava aconselhar, todos adoravam seus conselhos, ficava sentado na praça e uma longa fila se formava a sua volta, lhe pediam conselhos sobre tudo e sobre tudo ele dava. Assim o gari foi ser médico, o professor padeiro, a mulher da esquina casou-se com o prefeito, o delegado foi ser padre, o juiz foi ser honesto. Anos ele sentado dando conselhos, não levantava, não comia, não dormia, só aconselhava, quem era aconselhado não voltava mais, o homem dos conselhos foi ficando, até que um dia morreu, quem estava na fila reclamou: “ morrer justamente na minha vez de aconselhar!!!” Deu as costas e partiu, ninguém chorou por ele, ninguém se lembrou de enterrá-lo, alguns passarinhos levaram seu corpo pelo céu e desapareceram entre a solidão do morto e nuvens.

...

A mulher da aliança e seu marido: ela dizia que o amava, mas toda vez que estava sem ele tirava a aliança, na cama dizia que o amava, mas nunca tirava o vestido na hora do sexo, ele nunca viu o corpo da esposa que dizia o amar, mas quando ia para rua, a esposa, tirava a aliança e trocava o vestido longo por roupas nas quais sua nudez era fácil. Ele adorava olhar a aliança no dedo da esposa, era a prova do grande amor que ela por ele sentia, um dia na Rua Das Roseiras, encontrou a esposa quase nua, sentada ao lado de outra mulher, não ligou para nudez, mas ao ver que ela estava sem aliança, deu um tiro na cabeça... Dele

...

Cinquentas anos ficou sem sair de casa, adorava seu quintal, principalmente, adorava escrever poesias e romances, dizia para si mesmo: “sou gênio”. Quando achou ser o momento de ganhar o mundo saiu na rua, foi atropelado por um caminhão que tinha a seguinte frase no para-choque: “Saudade só mata os trochas”, na sua mão o rascunho de um romance seu, escrito trinta anos antes, título? “saudade só mata os trochas”.


...

Era amor todo tempo. Confeccionava flores de papel, em cada uma escrevia um poema  de amor, ia de hospital em hospital oferecendo suas flores, um dia caiu e morreu na porta da Santa Casa, tinha  flores nas mãos, sacolas e bolsos. Nome? Carro? Irmã gostosa? Tem Cartão de créditos? Parente importante? Todas respostas foram negativas. E essas flores? Todas de papel.
Jogaram suas flores no lixo, enterram-no em uma cova rasa, não havia cruz ou nome, apenas um número.


...

Ouvia Castles in the Air, pensava como seria bom se tudo fosse como aquela melodia linda, sonhava com seus castelos, com a  arca do Zé Colmeia . Sonhava dançando Crying com seu amor, porque
seu coração sempre sonhava coisas boas, podia levitar nos seus sonhos: alguém jogou sobre ele um balde de água fria, morreu de choque térmico.





Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

Livros. Bendita seja minha mãe que aos livros me apresentou, benditos livros que não me tornaram parte do lado doce da vida, mas também não me deixaram afundar no lodo existencial.  Bendita sejam todos letrados ou iletrados, benditos sejam os olhos "cegos" do meu pai que foram os guias dos meus passos, bendita seja cada letra do alfabeto, cada virgula, ponto, travessão, exclamação, dois pontos para me levarem ao mundo sem dor. Benditos sejam os anjos das vogais, os doutos das consoantes, Bendita seja minha professora Norma e sua doce alegria que na minha adolescência me mostrou a poesia da gramática, bendito seja meu professor Anchieta Nery  que me disse:  -Você é poeta. Bendita seja a noite, a sempre noite das minhas insônias, as tristezas amigas, o espelho que não me reflete, bendita seja a fé que não tenho,  esteja comigo para que na hora da minha morte eu não sofra o que já sofri pelas horas da vida. Benditos sejam os amores,  paixões,  verdades,incertezas da vida, gran…

A onda da mediocridade

Não acredite nesta história de "onda azul ou vermelha". Frases como essas foram criadas por empresas de propagandas, elas querem convencer você a votar da mesma maneira que nos induzem a comprar tal marca de cigarros ou cervejas. Essas empresas de publicidade não estão preocupadas com sua cidade ou sua felicidade, querem que você descida pela emoção, enquanto você ataca com sua emoção quem defende a "onda azul" ou quem defende a "onda vermelha", criando um clima de justiçamento político não enxerga o óbvio: as mentiras que são contadas, inventadas para que você se sinta bem estando de um lado ou outro, para que você tenha orgasmos políticos, como se realmente fizesse parte da mudança prometida, mas você é só uma ponte para que um grupo ou outro chegar ao poder. A “onda azul" e a " onda vermelha" são motivadas não por um sincero sentimento de esperança, realização ou sentimento cidadão, são motivadas pelo desejo de poder, é só o que aliment…

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys

O que Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys têm em comum? Todos são ex-empregados da Rede Globo. O Buarque e o Wyllys se dizem de esquerda, Veloso é...é... Olha quem sabe, porém quem nemnem. Pois bem. Há quem acredite que "gênios" se fazem sozinhos, que eles têm o poder mágico do talento e só isso basta para que tenham reconhecimento e sucesso. Não é. Sem o poder da Rede Globo nunca essas pessoas teriam o alcance que tiveram e duas delas levantariam dúvidas sobre a suposta genialidade atribuída a ambos. Dez entre dez pessoas “super inteligentes” “cabeças”, “imunes a manipulação da mídia golpista” têm no trio citado aqui algo que chamo de esquerdismo cristão. Conheço até pessoas que recusaram participação em programas da Rede Globo, acreditando assim estarem contribuindo, como bem cantou Raul Seixas, “para ao nosso belo quadro social”, mas rezam na cartilha de crias da própria Globo. Jean Wyllys é um pouco mais velho que eu, mas somos da mesma geração, militei anos n…