Tempo tempo

Adicionar legenda
Tenho pena de só nascer quando todos estiverem  dormindo, quando o adormecer das horas impedir de convidar os do meu coração para brincarmos ao cair da tarde . Pena de nascer quando nascer não significará mais encontrar quem amo. Os meus dias esquecidos quando o amor for luz sobre meus traços cinza, mas meu coração estará com os que estarão adormecidos, porque é a saudade de abraça-los que moverá meu renascer.
Acordarei muitos anos depois do último silenciar, muito tempo depois de ter adormecido neste tempo de agora, joguei-me calmo e sereno na indiferença de quem sou, meu coração  me espera amanhã, amanhã acordarei.
Meu coração ficou em algum lugar do passado, que pena, quando acordar não o encontrarei batendo,fecho os olhos: uma tela de cinema recordar meu tempo passado, os amigos estão comigo, bebemos cervejas no Bistrô e nos rimos quando estávamos acordados.
Tenho pena de nascer quando eu mesmo estarei dormindo, quando ouvir a voz de minha mãe pela casa vazia, quando formos um postal de saudade, pena do futuro não ter encontrado o futuro,  não  saber que ele seria assim de luz.


Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

A onda da mediocridade

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys