Pular para o conteúdo principal

Tristeza do Jeca 2

Nesta carta tão singela, minha bela meu amor, para você quero dizer dos meus dias nestes tempos de sofrer, eu sou como as aves do mar quanto mais voam mais distante o horizonte parece ficar, nesta prosa eu escrevo meu caminhar, às vezes a dor é tão precisa que me da vontade de chorar. Eu nasci naquelas serras, era uma casinha simples, beira chão, aprendi com o nada que acontecia a beleza da poesia, o amor pelas coisas pequeninas.
Eu não sei rezar, mas às vezes no silêncio do meu quarto, todo encolhidinho como criança que acabar de nascer, peço a Deus que se lembre de mim e se puder me amar, só um pouquinho, ficarei agradecido como quem na porta da igreja pede esmola e Deus consola da solidão de ser invisível o pobre mendigo.
Queria abraçar todos que pela rua encontrar, mas meus olhos caem no chão tem medo do amor bom ser porta de entrada para confusão, é tão triste só amar no silêncio do coração. Ligo meu velho rádio deixo Tonico e Tinoco cantar, tudo é tão belo que passa até minha vontade de chorar.
Olho meu caderninho nele há meus versinhos, tão singelos e pequeninos, não sei se há beleza ou amargura, mas cada um tem esse dizer que fiz da minha vida uma aventura daquelas que no cinema a gente tem vontade de abraçar a pessoa ao lado.

Canta passainho bem pertinho da
minha janela, que pena passarinho que tu
não sabes falar, que pena também
que eu não sei cantar. Queria neste dia
de pura agonia te falar, que és tu passarinho
meu único amigo que trago no ninho deste meu coração traspassado de espinho

É quase dia, olho minha santinha Maria, peço para ela não deixar que eu morra sem olhar as coisa belas da vida, que me toquem também sem medo, sou do bem como é do bem as gotinhas de chuva que faz da simples graminha a alegria das flores a colorir de graça nossa beleza de amar.
Eu nasci naquela serra, aprendi com a noite escura a beleza da Estrela Dalva, a brincar com vaga-lume, sentir o cheiro do tempo, deitar na grama e aplaudir em silêncio a beleza das nuvens quando elas passam perto da lua, eu nasci naquelas serras tudo é tão tranquilo, não tenho costume de gente, mas sei que gente é criação divina e tudo que  Deus fez foi com amor, então minha bela, minha amada nós fomos feitos pelo amor de Deus, nossa amor é divino como é divino o canto do Jeca nesta minha noite de solidão.




Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

Livros. Bendita seja minha mãe que aos livros me apresentou, benditos livros que não me tornaram parte do lado doce da vida, mas também não me deixaram afundar no lodo existencial.  Bendita sejam todos letrados ou iletrados, benditos sejam os olhos "cegos" do meu pai que foram os guias dos meus passos, bendita seja cada letra do alfabeto, cada virgula, ponto, travessão, exclamação, dois pontos para me levarem ao mundo sem dor. Benditos sejam os anjos das vogais, os doutos das consoantes, Bendita seja minha professora Norma e sua doce alegria que na minha adolescência me mostrou a poesia da gramática, bendito seja meu professor Anchieta Nery  que me disse:  -Você é poeta. Bendita seja a noite, a sempre noite das minhas insônias, as tristezas amigas, o espelho que não me reflete, bendita seja a fé que não tenho,  esteja comigo para que na hora da minha morte eu não sofra o que já sofri pelas horas da vida. Benditos sejam os amores,  paixões,  verdades,incertezas da vida, gran…

A onda da mediocridade

Não acredite nesta história de "onda azul ou vermelha". Frases como essas foram criadas por empresas de propagandas, elas querem convencer você a votar da mesma maneira que nos induzem a comprar tal marca de cigarros ou cervejas. Essas empresas de publicidade não estão preocupadas com sua cidade ou sua felicidade, querem que você descida pela emoção, enquanto você ataca com sua emoção quem defende a "onda azul" ou quem defende a "onda vermelha", criando um clima de justiçamento político não enxerga o óbvio: as mentiras que são contadas, inventadas para que você se sinta bem estando de um lado ou outro, para que você tenha orgasmos políticos, como se realmente fizesse parte da mudança prometida, mas você é só uma ponte para que um grupo ou outro chegar ao poder. A “onda azul" e a " onda vermelha" são motivadas não por um sincero sentimento de esperança, realização ou sentimento cidadão, são motivadas pelo desejo de poder, é só o que aliment…

Jantar e crime

Na delação: “em um jantar acertamos o valor da propina”. Quantos crimes são articulados em mesas fartas e jantares de luxo? Ou melhor, em palácios? É mórbido e tragicamente irônico que pessoas sentam-se em uma mesa cheia de comida para acertar crimes que vão levar à fome e morte tantas outras pessoas. Nos últimos dias, com o avançar da Operação Lava Jato e as delações premiadas, tomamos consciência da naturalidade a qual crimes são articulados, como pessoas sem sentimento algum, roubam e matam com se estivessem apenas trocando ideias entre amigos e parentes sentados em uma mesa. Paralelo a comilança criminosa, esses mesmos agentes do Estado tramam reformas administrativas que vão impactar a vida dessas mesmas pessoas já roubadas por eles. É preciso, sim, diminuir os gastos públicos, mas não se pode sacrificar quem já não tem quase nada. Nossa saúde e segurança pública são máquinas de triturar gente, gente pobre e tempere isso com o absurdo da reforma da previdência que iguala pela pe…