Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 21, 2014

Da necessidade do egoísmo

Egoísmo: amor que não se divide, ser generoso apenas consigo, ser incapaz de um gesto de bondade, viver em uma ilha cercada de “eus” por todos os lados. O egoísmo visto desta forma é algo pavoroso, mas se olharmos de outra maneira, ser egoísta moderado, respeitando não só nossas necessidades, mas também das outras pessoas, é algo necessário e que pode salvar nossas vidas e nos fazer trilhar caminhos interpessoais menos tortuosos; o egoísmo moderado nos afasta dos estelionatários emocionais, dos sugadores de energia, oportunistas percebem quando estamos fragilizados, como uma ameba, devoram calmamente nosso fígado, tudo entre risos, demonstrações de afetividade e carinho; sem o egoísmo moderado deixamos a prudência de lado e marchamos calmamente para a guilhotina como se estivéssemos indo para o altar com o amor da nossa vida. Generosidade em excesso pode nos levar ao chão, não se pode oferecer o que não temos ou colocar em perigo nossa própria estabilidade emocional, por exemplo, faz…