Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 8, 2014

Literatura

Eu caminho, voo com meus pés, porque há pessoas quase gente que não sabem andar com os próprios pés, o diabo apareceu em minha porta, tinha um cartão de crédito e duas lindas prostitutas, joguei água benta, a mesma água benta do meu avô Leó que lá nas matas dos nossos sertões salvou nossas mães da solidão de morrem na infância, caminho entre árvores tão tristes da Praça da Purificação, cada dia mais envelhecidas elas não se alegram com meus olhos e ainda há oxigênio nos meus pulmões. Escrevi cartas aos reis magos: não voltem mais aqui, a estrela de Belém é um arranha céu que se desejou estrela no céu de São Paulo, hoje encantei-me com calangos que vivem no meu quintal, já não sentem medo de mim. Eu não gosto da Clarice Lispector, sinto sono e cansaço quando leio suas histórias, mas seus olhos de tão profundos me comovem medo, queria colo como mãe criança aprendendo a amamentar sutilezas, hoje no meu quarto aconteceu o congresso de todos solitários do mundo, mil línguas se lambiam na …