Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro 11, 2014

Miragens da solidão

Quando se vive longe de casa e conversamos mais com os próprios botões que com pessoas, um estranho fenômeno acontece: começa-se a enxergar pelas ruas pessoas conhecidas, ou melhor dizendo, projeta-se em outros rostos a face de velhos conhecidos, cheguei mesmo a esticar a mão para falar com um estranho, no delírio da solidão pensei ta enxergado um amigo. Fico pensado na tragédia dos escravos que foram obrigados a cruzarem os oceanos, muitos morreram de tristeza longe dos seus, certamente eles deliravam muito mais, estavam em um país estrangeiro, não falavam a língua nativa e eram tratados como coisas, pelo sim pelo não estou no meu país e pelo sim pelo não penso que falo mais ou menos português e não me tratam como coisa. Hoje pela manhã ao caminhar para o trabalho parei para conversar com uns garotos, aparentavam dezoito anos, estavam limpando uma fossa, às seis da manhã respiravam aquele ar de esgoto, deu vontade de falar com eles, eram do Maranhão, achei seus olhos tristes, suas v…