Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 11, 2014

Leituras Clandestinas

Minha primeira tentativa de encontrar Clarice Lispector foi com “A Maçã no Escuro”, as divagações de um homem fugitivo da cena de um crime me cansou, talvez a densidade dos seus pensamentos, a aspereza e secura com que Martin (personagem central do livro) mergulha nos seus dilemas me deixaram tonto e em agonia ao visualizar um homem que foge de um crime que não se sabe se ele cometeu mesmo, a idéia da culpa é ampliada em toda sua comoção por Clarice Lispector. A Agonia de Martin, suas crueldades somadas à idéia de culpa parece que o purifica e o faz renascer, torna-se outro pela dor de saber quem se é e de saber-se também dor para outras pessoas. A segunda tentativa de encontrar Clarice Lispector foi em “A Hora de Estrela”, livro que me causou certa acidez no estômago. A idéia do nordestino que ao chegar ao sul fica abobalhado (como em Sampa de Caetano Veloso) me deixar profundamente irritado, para mim a grandeza da vida não está em uma cidade grande ou pequena, está nas pessoas, pes…