Jean Wyllys e Bolsonaro

Desenho : Ediney Santana
Só não espere muito da fé... Paciência não é resignação e quanto vale a flor que nasce no lixão? Tem gente que só reconhece o outro como gente quando precisa de um transplante de medula. Pior que ser humilhado é aceitar a humilhação, pão dormido é melhor que não ter nada prá comer, bater uma punheta é melhor que comer gente falsa, Jean Wyllys e Bolsonaro são duas cabeças de uma única cobra: sectarismo. Se Cristo voltasse hoje estaria lascado, o BOPE ou Rondesp dariam logo um fim nele, sem direito a Via Crucis, causa social boa e viver o socialismo a custa do suor alheio, capitalismo bom, mata, enterra e ainda cobra pedágio para entrada no inferno, uma tal de Chaui disse que odeia a classe média, se meus livros forem comprados pelo governo e entregues para alunos que nunca vão ler porra nenhuma eu também grito que odeio a classe média, mas não abro mão do plano de saúde, carro do ano, apartamento, restaurante caro e palestras para ex- presidente sonolento. Transferir responsabilidade por erros cometidos é a grande ideologia do Brasil, faça qualquer merda, a culpa nunca será sua, culpe alguém que você acha inferior a você e tudo bem. O Ladrão ta no PT? Sem problemas, quando ele mudar para seu partido será o mais honesto dos ladrões. É contra todas as desgraças do país, se olha como santo, mas destila ódio contra qualquer um que não pense como você, em nome de Deus mata-se, em nome de Deus coloca-se pimenta no cu dos outros, é contra palavrão, mas é indecente com os impostos, indecente quando divulga fotos de mulheres nuas que tiveram suas fotos roubadas ou traídas por confiarem em parasitas, é contra palavrão, mas tem uma língua mais venenosa que cascavel, machuca e fere por prazer, quando faz o bem tira foto, registra em cartório porque sabe que vai ter algum proveito das desgraças alheias. Se diz defensor da "diversidade", mas é intolerante, prega a divisão de raças, sexo e religiosa, sem autocrítica nega-se ao diálogo e confunde silêncio com indiferença, culpa todos os brancos pelo racismo, mas aceita ser vassalo de governadores bancos que não demonstram nenhum sentimento para com o povo sofredor  .
Quer ser aplaudido, mas nunca aplaude, não quer amigos ou amores, quer serviçais, tapetes. Foda-se a dupla alma que controla essa nação.
Redes sociais no Brasil foram tomadas por covardes, se Maria Madalena fosse do nosso tempo, alguém pegaria sua foto, escreveria: puta! E espalharia pelas redes sociais. O Brasil não tem unidade porra nenhuma, esse país se odeia, se fosse feito um plebiscito hoje para a divisão do país, se partiria em mil republiquetas e o motivo disso é o ódio.
O mesmo ódio que um dia esfacelou a Europa e quase dividiu os Estados Unidos em Sul e Norte, o mesmo ódio que um dia fez lideres africanos vender como escravo sua própria gente, o país se odeia, se machuca, se fere, o país sente nojo de si mesmo.
Não é a vida que nos salva, mas a morte, pense, se realmente fossemos imortais?

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

A onda da mediocridade

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys