Pular para o conteúdo principal

Machado de Assis

A importância da autocrítica: Sempre ouço pessoas dizendo coisas com: “é isso que eu quero, é meu sonho, não vou desistir”. É bom ter convicções, mas se estivermos convictos de sonhos errados? Ou se simplesmente não termos talento suficiente para nos transformar naquilo que tanto desejos ser? E se nos enxergarmos como se fossemos injustiçados, nos apegarmos a ideia de que a qualquer momento alguém vai apontar o dedo para nós e dizer: você genial. E se esse alguém nunca chegar? Como nasce a ideia de que somos especiais e as outras pessoas não?
Machado de Assis começou sua carreira escrevendo poemas, seus primeiros livros editados eram livros de poemas. O Machado poeta é bem diferente do Machado contista e romancista, o Machado poeta é medíocre, seus poemas são pobres, tem apenas valor histórico.
Se Machado de Assis não tivesse autocrítica não percebesse em tempo que seu talento não era para o verso, mas para a prosa, hoje não teríamos uma das obras fundamentais da literatura mundial. Mas mudar para a prosa foi apenas a primeira mudança positiva de Machado de Assis, seus primeiros romances também eram pobres, carregados de um romantismo piegas, logo Machado notou que era preciso abandonar aquela velha e superficial maneira de escrever, sabia que tinha talento para prosa, mas era preciso estudar, ler, inquietar-se para produzir algo relevante além da admiração do autor para com sua própria obra. Ele fez isso, e se tornou grande, genial.
A autocrítica pode nos salvar do abismo existencial, profissional, sentimental, enfim a autocrítica deve ser exercitada, não se vive das opiniões alheias, mas também não se vive em um mundo apenas com nossas opiniões, é preciso meio termo, entendermos que não estamos sós no mundo e que neste exato momento há milhões de pessoas sonhando e realizando coisas, então por que acreditar que só nossos sonhos e realizações são imprescindíveis?
Não caia na armadilha de acreditar que para vencermos é preciso apenas talento, só isso não basta. É preciso talento, estudo, compromisso com inovação e acredite, o que chamam de “sorte”, de “lugar certo na hora certa”, só acontece com quem ta preparado para tornar possível aquilo que alguém acredita que você seja possível de realizar.Não existe sorte,tão pouco hora certa e lugar certo para quem não consegue aliar: estudo, dedicação, autocrítica , abstração e principalmente, a capacidade de entender que a vida segue independente de fazermos parte dela ou não, a vida é essencial, nós somos passageiros.
Como Machado de Assis é preciso autocrítica, sem sermos demasiadamente severos com nós mesmos tão pouco com os outros. Identificarmos nossas limitações, sabermos o exato tamanho de quem somos, é preciso saber que o mundo é a soma: eu + você+ todos . Não existe um mundo prostrado aos nossos pés servindo de escravo a pretensa importância que nos damos, e que por vezes, só nós enxergamos.


                

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

Livros. Bendita seja minha mãe que aos livros me apresentou, benditos livros que não me tornaram parte do lado doce da vida, mas também não me deixaram afundar no lodo existencial.  Bendita sejam todos letrados ou iletrados, benditos sejam os olhos "cegos" do meu pai que foram os guias dos meus passos, bendita seja cada letra do alfabeto, cada virgula, ponto, travessão, exclamação, dois pontos para me levarem ao mundo sem dor. Benditos sejam os anjos das vogais, os doutos das consoantes, Bendita seja minha professora Norma e sua doce alegria que na minha adolescência me mostrou a poesia da gramática, bendito seja meu professor Anchieta Nery  que me disse:  -Você é poeta. Bendita seja a noite, a sempre noite das minhas insônias, as tristezas amigas, o espelho que não me reflete, bendita seja a fé que não tenho,  esteja comigo para que na hora da minha morte eu não sofra o que já sofri pelas horas da vida. Benditos sejam os amores,  paixões,  verdades,incertezas da vida, gran…

A onda da mediocridade

Não acredite nesta história de "onda azul ou vermelha". Frases como essas foram criadas por empresas de propagandas, elas querem convencer você a votar da mesma maneira que nos induzem a comprar tal marca de cigarros ou cervejas. Essas empresas de publicidade não estão preocupadas com sua cidade ou sua felicidade, querem que você descida pela emoção, enquanto você ataca com sua emoção quem defende a "onda azul" ou quem defende a "onda vermelha", criando um clima de justiçamento político não enxerga o óbvio: as mentiras que são contadas, inventadas para que você se sinta bem estando de um lado ou outro, para que você tenha orgasmos políticos, como se realmente fizesse parte da mudança prometida, mas você é só uma ponte para que um grupo ou outro chegar ao poder. A “onda azul" e a " onda vermelha" são motivadas não por um sincero sentimento de esperança, realização ou sentimento cidadão, são motivadas pelo desejo de poder, é só o que aliment…

Jantar e crime

Na delação: “em um jantar acertamos o valor da propina”. Quantos crimes são articulados em mesas fartas e jantares de luxo? Ou melhor, em palácios? É mórbido e tragicamente irônico que pessoas sentam-se em uma mesa cheia de comida para acertar crimes que vão levar à fome e morte tantas outras pessoas. Nos últimos dias, com o avançar da Operação Lava Jato e as delações premiadas, tomamos consciência da naturalidade a qual crimes são articulados, como pessoas sem sentimento algum, roubam e matam com se estivessem apenas trocando ideias entre amigos e parentes sentados em uma mesa. Paralelo a comilança criminosa, esses mesmos agentes do Estado tramam reformas administrativas que vão impactar a vida dessas mesmas pessoas já roubadas por eles. É preciso, sim, diminuir os gastos públicos, mas não se pode sacrificar quem já não tem quase nada. Nossa saúde e segurança pública são máquinas de triturar gente, gente pobre e tempere isso com o absurdo da reforma da previdência que iguala pela pe…