Pular para o conteúdo principal

Misérias do Brasil

 Nordestina ,16 anos de idade, analfabeta, mãe, vive do bolsa família. Quem nos conta a história dessa menina é o senador Cristovam Buarque. Em 2005, o helicóptero que levava Lula e sua comitiva, por causa do mal tempo pousou em um pasto, o estado era Pernambuco, crianças correm para olhar de perto aquela cena rara, ficam surpresos quando Lula, o presidente, desce, se aproxima delas, há uma cerca entre eles, Lula se agacha, nenhuma foto de Lula é mais emblemática que aquela feita naquele dia, é como se ele estivesse olhando para seu próprio passado.
O senador Cristovam Buarque diante a cena desoladora faz um desafio ao presidente: alfabetizar todas aquelas crianças. Dez anos depois o senador (quando ministro da educação foi demitido por um assessor do presidente pelo telefone) voltou ao lugar, com ajuda de uma assistente social encontrou as crianças, todas analfabetas e sem perspectiva, aquelas crianças não são exceção, tragicamente são a regra.
Escreve o senador Cristovam Buarque: “Ao chegar, percebo que aquele quadro não era responsabilidade do presidente: afinal, ele tinha assumido o cargo pouco antes, mas se permanecesse daquela maneira pelos anos seguintes, ele teria que responder por isso”. Lula naquele momento não só encarou a “herança maldita” de todos ex-governantes, como dez anos depois nada fez para resolver a situação, hoje ele também é cúmplice daquele estado de miséria permanente.
Cristovam Buarque ainda nos diz o seguinte: “O bolsa família ajuda a sobreviver, mas não emancipa. Aquelas crianças, hoje adolescentes, não foram emancipadas”. Aqui uma questão das mais urgentes, o governo diz ter tirado milhões de pessoas da miséria, mas que miséria? Milhões de brasileiros hoje vivem dependentes do governo, são chantageados a cada eleição com possibilidade do fim do bolsa família se o PT deixar o governo, essas mesmas pessoas vivem na miséria do analfabetismo, da violência, de um sistema de saúde cada vez mais degradado. Nos sertões e litoral do nordeste a miséria continua, muitas pessoas são obrigadas a buscar refúgio ao sul do país e sofrerem todo tido de privações e preconceitos.
Mesmo sabendo da importância da Operação Lava Jato que desarticulou uma perigosa quadrilha que sangrou a Petrobas, entendo que o gargalo do Brasil são as pequenas cidades, deve-se monitorar pequenas empreiteiras, emendas parlamentares que saem de Brasília e fazem a festa do crime pelas prefeituras do Brasil, nada praticamente é feito para levar educação de qualidade a milhões de crianças, tudo se resume a derrubadas e reconstruções de prédios escolares , muitas gente acredita ser investimento em educação, secretarias de educação parecem mais escritórios de construtoras enquanto o ensino é renegado.
O nordeste desde sempre é a maior vitima disso tudo,  são gerações e mais gerações sucateadas, jogadas no lixo político, são gerações e mais gerações entregues ao acaso. Não consigo enxergar na maioria dos políticos desse país traço algum de solidariedade, de amor ao próximo, de desejo de se fazer justiça social, a maioria está entregue a soberba, a ganância, a gestão do crime político. Sem mudar as estruturas jurídicas e da administração pública cada vez mais o Estado Brasileira será refém dessa máquina canibal, perversa e excludente chamada: desigualdade social.
http://livrosdeedineysantana.blogspot.com
Fonte de pesquisa: Correio Braziliense, Brasília, sexta-feira02 de outubro de 2015  


                                                                                                                                                                   

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

Livros. Bendita seja minha mãe que aos livros me apresentou, benditos livros que não me tornaram parte do lado doce da vida, mas também não me deixaram afundar no lodo existencial.  Bendita sejam todos letrados ou iletrados, benditos sejam os olhos "cegos" do meu pai que foram os guias dos meus passos, bendita seja cada letra do alfabeto, cada virgula, ponto, travessão, exclamação, dois pontos para me levarem ao mundo sem dor. Benditos sejam os anjos das vogais, os doutos das consoantes, Bendita seja minha professora Norma e sua doce alegria que na minha adolescência me mostrou a poesia da gramática, bendito seja meu professor Anchieta Nery  que me disse:  -Você é poeta. Bendita seja a noite, a sempre noite das minhas insônias, as tristezas amigas, o espelho que não me reflete, bendita seja a fé que não tenho,  esteja comigo para que na hora da minha morte eu não sofra o que já sofri pelas horas da vida. Benditos sejam os amores,  paixões,  verdades,incertezas da vida, gran…

A onda da mediocridade

Não acredite nesta história de "onda azul ou vermelha". Frases como essas foram criadas por empresas de propagandas, elas querem convencer você a votar da mesma maneira que nos induzem a comprar tal marca de cigarros ou cervejas. Essas empresas de publicidade não estão preocupadas com sua cidade ou sua felicidade, querem que você descida pela emoção, enquanto você ataca com sua emoção quem defende a "onda azul" ou quem defende a "onda vermelha", criando um clima de justiçamento político não enxerga o óbvio: as mentiras que são contadas, inventadas para que você se sinta bem estando de um lado ou outro, para que você tenha orgasmos políticos, como se realmente fizesse parte da mudança prometida, mas você é só uma ponte para que um grupo ou outro chegar ao poder. A “onda azul" e a " onda vermelha" são motivadas não por um sincero sentimento de esperança, realização ou sentimento cidadão, são motivadas pelo desejo de poder, é só o que aliment…

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys

O que Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys têm em comum? Todos são ex-empregados da Rede Globo. O Buarque e o Wyllys se dizem de esquerda, Veloso é...é... Olha quem sabe, porém quem nemnem. Pois bem. Há quem acredite que "gênios" se fazem sozinhos, que eles têm o poder mágico do talento e só isso basta para que tenham reconhecimento e sucesso. Não é. Sem o poder da Rede Globo nunca essas pessoas teriam o alcance que tiveram e duas delas levantariam dúvidas sobre a suposta genialidade atribuída a ambos. Dez entre dez pessoas “super inteligentes” “cabeças”, “imunes a manipulação da mídia golpista” têm no trio citado aqui algo que chamo de esquerdismo cristão. Conheço até pessoas que recusaram participação em programas da Rede Globo, acreditando assim estarem contribuindo, como bem cantou Raul Seixas, “para ao nosso belo quadro social”, mas rezam na cartilha de crias da própria Globo. Jean Wyllys é um pouco mais velho que eu, mas somos da mesma geração, militei anos n…