Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 27, 2015

Adjetivos

Nenhuma classe gramatical é mais perigosa que o “adjetivo". Não por acaso é usada abundantemente por estelionatários, políticos, religiosos e puxa sacos. Todo mundo gosta de elogios, faz bem, nos recompensa do trabalho feito, alegra o amor compartilhado, nos acalenta o dia, nos traz ânimo para caminharmos mais confiantes de quem somos. Sem adjetivos a vida ficaria acentuadamente cinza. O problema é quando acreditamos que somos do tamanho que dizem que somos, quando acreditamos que realmente somos imprescindíveis, quando acreditamos realmente que algum coração além do nosso bate por nossa razão e sem nós pararia de bater, que somos insubstituíveis ou geniais ou assumimos riscos porque dizem que somos talentosos e arrojados e nunca seremos derrotados. Adjetivos podem nos prender pela culpa de ser o amor na vida de alguém enquanto em nossas vidas não há amor algum. Por outro lado quando também acreditamos que somos incompetentes, fracassados, que não nos esforçamos tanto por isso …