Agressão física e verbal à jornalista

Ontem em São Paulo militantes do PT agrediram violentamente uma jornalista da TV Globo e quebram os equipamentos dela, a situação não foi pior porque outros militantes socorreram a jornalista. Perguntas: Cadê as feministas do PT e da esquerda que vivem falando em defesa da mulher, gênero e diversidade? Quer dizer que uma mulher que trabalha na Globo não tem gênero? Deixa de ser mulher? Enquanto Lula discursava dentro de um prédio dizendo que lutou pela liberdade de imprensa os seus ascetas agrediam jornalistas. Não é o PT que se diz vítima de ódio? Todas as pessoas que participaram da tentativa de linchamento da jornalista da Globo e agressão ao os outros repórteres devem responder pelos seus atos criminosos. São essas pessoas que dizem lutar contra “o golpe”? Que se dizem defensoras da democracia? A democracia deles não é a minha, a democracia deles é um mundo de voz única, nunca quiseram e não querem acabar com a senzala, quer é ter nas mãos os chicotes, servem como parasitas  ao sistema que tanto dizem serem contra.Atentados contra jornalistas é típico de gente que reza para Fidel Castro e se masturba olhando foto Josef Stalin.
Ontem os “defensores da democracia” mostram a real face, ameaçaram ir para ruas bater, agredir pessoas. São os mesmos que condenam pessoas  por baterem panelas, quer dizer que bater panela é uma ofensa a democracia, mas espancar jornalista não? Ameaçar bater em quem ficar contra Lula não?
Esses dias a atriz Fernanda Torres escreveu um texto que falava de sua babá e de como ela sentia inveja da solidariedade dos homens. Foi o suficiente para ser agredida pelas redes sociais, acusa de racista, sexista e claro “de mulher branca classe média”, e o que é ela é? Há algum crime em ser mulher branca e classe média? Mostre-me rebanho de porra quantos negros estavam ontem ao lado de Lula na coletiva que ele deu, me mostrem um ministro negro de Dilma que tem poder político, me mostre um só cargo com poder de decisão política que seja ocupado por um negro ou negra no governo federal.
 O texto da Fernanda não tinha nada de racista ou sexista, mas ela cometeu um erro, pediu desculpas pelo texto, não deveria, deveria ter escrito outro respondendo de maneira dura a esses defensores de uma voz única, deveria dizer para eles que a democracia não se resume as aulinhas das universidades deles em que tudo é baseado em Marx e meia dúzia de “pensadores” como se eles fossem os únicos do mundo.
Essa gente é violenta e desleal e toda vez que alguém aponta as contradições dos seus discursos ou reagem com violência ou se fazem de vítimas. Chantagem emocional e política de quem deseja que todas feridas fiquem sempre abertas.
O Brasil foi pilhado por um bando de insanos, não só da esquerda como também de direita,  os da direita que querem dividir o país querem um governo conservador e sem compromisso algum com os pobres deste país, no entanto direita e esquerda se encontram com a esquerda em um ponto: todos tem desprezo pela democracia.
http://livrosdeedineysantana.blogspot.com
http://edineysantana.zip.net
http://edineysantana2.blogspot.com

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

A onda da mediocridade

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys