Fidel Castro

Os homens medíocres vivem suas vidas como equilibristas, passam a vida entre a luz de deus e escuridão do diabo, mas nunca se decidem por um ou por outro, os homens medíocres são unanimidade entre seus pares, são aqueles que se apresentam de maneira perfeita aos olhos de quem deseja sangue e alma, são queridos, amados sem aspas, os homens medíocres são simpáticos a todas as causas, nunca dizem o que sentem ou pensam, são ecos dos seus interlocutores, os homens medíocres escondem seu sentimentos, não são de esquerda ou direita, são das circunstâncias, os homens medíocres são gentis e covardes.
A política brasileira com poucas exceções é a seara global dos homens e mulheres medíocres, gente perigosa, não por acaso vivemos em um dos países mais ricos deste mundo e temos uma vida miserável, porque nossa política é o reflexo de homens e mulheres medíocres e suas falas perfeitas para um mundo de ódio e decadência. 
Fidel independente de posições políticas não foi medíocre, viveu segundo seus erros e convicções, não mediu palavras para dizer ao mundo sua visão de mundo, foi odiado por muitos e amado por muitos, mas viveu segundo os homens de grandeza e homens de grandeza assumem suas posições e pagam pagam por elas. Não foi exemplo de virtude, não foi exemplo de coração solidário, mas está longe do modelo medíocre que temos de políticos que juram amor a pátria, se dizem tementes a deus, se dizem defensores da família e dos pobres e fazem das nossas vidas um inferno.
Não queria viver na Cuba de Fidel, justamente por Cuba ser dele e não do povo cubano, não compactuo sobre aspecto algum com ditaduras , como também não quero meu país governado por sucessíveis bandidos .
Comandante Fidel, a última personalidade política do século passado se foi, se foi para lugar algum, como ateu, sabia que a vida começa e termina aqui. 
http://livrosdeedineysantana.blogspot.com.br
http://poesiaeguerra.blogspot.com.br/

Postagens mais visitadas deste blog

Mãe

A onda da mediocridade

Caetano Veloso, Chico Buarque e Jean Wyllys