Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho 2, 2017

“Estou com fome”

“Estou com fome”, foi assim que A. D. S, homem, "morador" de um lugar abandonado aqui de Brasília se apresentou. Perguntei de onde era, respondeu: “do norte, do nordeste, sou como dizem aqui paraíba” . Ao saber sua idade fiquei chocado, com apenas trinta anos parecia ter o dobro. Pai de dois filhos e com mulher, deixou o nordeste, caminhou a esmo, pegando carona, pedindo comida e não sabe como chegou a Brasília, segundo ele, “a cidade dos homens”. Olhei minha carteira e dei o que tinha, não era muito, mas cada centavo estava carregado de emoção e solidariedade, era como se aquele homem fosse carne da minha carne, sangue do meu sangue, tínhamos raízes comuns, eu tive um pouco mais de oportunidades e ele foi esmagado por aquilo que durante anos tentou também me esmagar. A miséria em Brasília é nordestina, saindo de Brasília e pegando a estrada em direção a Bahia, há uma imensa favela de barracos de plástico, o sotaque, fome e miséria daquele lugar é nordestino, homens, mulher…