Pular para o conteúdo principal

Cruzamento da esperança com urubu

Lampião navegava tranquilo pelo mar do Caribe quando avistou Jesus Cristo montado em um tubarão. Lampião sempre acreditou que Cristo andava como se anda pela terra sobre as águas, sacou sua espingarda e atirou no tubarão, Cristo tratou logo de fazer um milagre, o tubarão virou um míssil e explodiu a banheira que servia de barco para Lampião, ele desesperado gritou: valha-me nosso Senhor Jesus Cristo que não sei nadar! Cristo tomado pela piedade fez outro milagre, o mar virou deserto, areias vermelhas e aves amarelas sobrevoavam a cabeça de Lampião.
De dentro de um cacto surgiu Kim Jong-um, tinha em um dos braços Donald Trump, Cristo só observava, Lampião gritou: quem são vosmicês? Kim e Trump riram daquele homenzinho de um olho só e óculos que lembrava John Lennon e gritaram: Canta Imagine! Lampião gritou: Imagine é o diabo, vou peneirar vocês no meu punha! Kim apontou seu dedo atômico e pulverizou Lampião, Cristo não gostou e transformou Kim em um dromedário, Trump gritou com Cristo: eu sou mais rei que você, tenho duzentas bombas atômicas, sou mais poderoso que Deus, esse um preguiçoso adormecido em algum lugar do céu! Cristo riu, achou engraçado aquele homenzinho de topete cor de laranja e gordinho como um X-burguer. Colocou Trump no seu ombro direito, montou no dromedário e marchou para Salvador.
Cristo ao chegar a Salvador era carnaval, acabou com tudo, explodiu os trios elétricos, derrubou estátuas, menos as de Castro Alves e do Caboclo e Cabocla, olhou nos olhos da estátua de Castro Alves e disse: viva! Castro Alves voltou a viver e foi logo tratando de escrever poemas contra Cristo, achou ele tirano por acabar como carnaval, Cristo gostava dos versos de Castro Alves, se divertia com aquele sujeito bonito de língua solta.
Trump notou que nas lojas, bares e até jornais estava quase tudo escrito em inglês, mais que isso, os jornais falavam o tempo todo seu nome, ele não sabia que seu império chegava às terras do sul do mundo. Disse a Cristo: sou também imperador dessas terras brasilianas! Cristo colou a boca de Trump com Super- Bonder e o deixou bem no alto do Farol da Barra, dali sem poder se mexer ou falar passaria a eternidade comtemplando o que ele chamou de seu vasto império.
Deus olhava tudo com calma lá do céu, até que desceu por um raio de Iansã, pegou seu filho único nos braços, beijou-lhe a testa, desfez todas traquinagem de Cristo , o mundo voltou a ser como era, mas antes de subir ao céu  prometeu voltar um dia para fazer da terra o paraíso que um dia prometeu.
Deus voltou ao céu, adormeceu ao lado de Cristo. Deus não percebeu, mas o espírito de Lampião emaranhou-se na sua barba e subiu ao céu também, era noite de Natal quando Deus notou algo estranho na sua barba, era Lampião, agora um menino, Deus se comoveu, fez dele seu filho e enviou a terra para que todos que nele tenha fé seja salvo, Lampião da Palestina, Cristo ficou com Inveja e jogou Deus para fora do céu, Deus renasceu na Etiópia, toda noite ele sonha com seu céu, Deus adormeceu novamente, Lampião foi crucificado, Cristo sonha com Madalena, uma bela baiana que ele não salvou do apedrejamento, mas passou toda eternidade suspirando de amor por ela.   




Postagens mais visitadas deste blog

“Eu vou tirar você deste lugar – As canções de Odair José”

A internet tem tirado do limbo muitos artistas que foram solenemente ignorados pela crítica e mídia ortodoxa ou pior, foram massacrados por uma estrutura midiática preconceituosa e elitista. Odair José foi um desses artistas que mesmo com uma importante obra foi deixado fora do que cretinamente chamam de MPB, essa sigla é a senha para que muitos artistas sejam desprezados e outros coroados como “gênios” e inquestionáveis. A internet nos faz olhar para o lado e ao olharmos para o lado encontramos um importante legado de inúmeros artistas, artistas que antes eram chamados de bregas, ou seja, inferiores culturalmente, politicamente, e não só isso, o público desses artistas também foi durante muitos anos marginalizados, tanto que muitas pessoas escondiam que gostavam deles. Curioso é que esse preconceito todo foi dogmatizado por gente supostamente progressista e defensores de causas nobres, gente que se diz sensível as nossas mais dolosas demandas sociais, mas aceitaram fazer parte da co…

Mãe

Livros. Bendita seja minha mãe que aos livros me apresentou, benditos livros que não me tornaram parte do lado doce da vida, mas também não me deixaram afundar no lodo existencial.  Bendita sejam todos letrados ou iletrados, benditos sejam os olhos "cegos" do meu pai que foram os guias dos meus passos, bendita seja cada letra do alfabeto, cada virgula, ponto, travessão, exclamação, dois pontos para me levarem ao mundo sem dor. Benditos sejam os anjos das vogais, os doutos das consoantes, Bendita seja minha professora Norma e sua doce alegria que na minha adolescência me mostrou a poesia da gramática, bendito seja meu professor Anchieta Nery  que me disse:  -Você é poeta. Bendita seja a noite, a sempre noite das minhas insônias, as tristezas amigas, o espelho que não me reflete, bendita seja a fé que não tenho,  esteja comigo para que na hora da minha morte eu não sofra o que já sofri pelas horas da vida. Benditos sejam os amores,  paixões,  verdades,incertezas da vida, gran…

A onda da mediocridade

Não acredite nesta história de "onda azul ou vermelha". Frases como essas foram criadas por empresas de propagandas, elas querem convencer você a votar da mesma maneira que nos induzem a comprar tal marca de cigarros ou cervejas. Essas empresas de publicidade não estão preocupadas com sua cidade ou sua felicidade, querem que você descida pela emoção, enquanto você ataca com sua emoção quem defende a "onda azul" ou quem defende a "onda vermelha", criando um clima de justiçamento político não enxerga o óbvio: as mentiras que são contadas, inventadas para que você se sinta bem estando de um lado ou outro, para que você tenha orgasmos políticos, como se realmente fizesse parte da mudança prometida, mas você é só uma ponte para que um grupo ou outro chegar ao poder. A “onda azul" e a " onda vermelha" são motivadas não por um sincero sentimento de esperança, realização ou sentimento cidadão, são motivadas pelo desejo de poder, é só o que aliment…